24 de outubro 2019 - Dia Mundial contra a poliomielite

24 de outubro 2019 - Dia Mundial contra a poliomielite

O dia mundial contra a Pólio foi estabelecido por Rotary International, há cerca de 10 anos para comemorar o aniversário de Jonas Salk, quem liderou o desenvolvimento da primeira vacina contra a poliomielite.

Obrigado ao compromisso, paixão e engajamento dos Rotarianos no Brasil, parece algo mágico, parte de nosso DNA, nos identifica e nos une, elevando nossa autoestima em colaborar de modo decisivo pela eliminação da segunda doença do planeta.

A eliminação desta doença, depende de fatores que vão além da disponibilidade da vacina, envolvendo uma estratégia inteligente em epidemiologia, tecnologia, diplomacia e um entendimento de variáveis culturais e comportamentais, somado a um extensivo suporte financeiro.

Nas Américas estamos comemorando este ano, 25 anos livres da Paralisia Infantil e prestes a certificar a Nigéria e o continente Africano livre da doença.

No Brasil, enfrentamos grandes desafios:
• A vacinação de rotina em 2018, apresentou cobertura vacinal de 89% na primeira dose com dois meses, 86% na segunda dose com quatro meses e de 85% na terceira dose com seis meses de idade. (*) • A campanha nacional de vacinação de 2018, veio a servir de apoio para melhorar nossas taxas de rotina. • Desafio – melhorar as taxas de rotina que devem ser maiores que 95%. • Possuímos cerca de 882 mil crianças com menos de 1 ano de idade, vivendo em Distritos com menos de 80% de cobertura vacinal. (*) • Existindo o risco da ocorrência de poliomielite derivada da vacina oral. • Desafio – melhorar as taxas de cobertura vacinal nestas regiões. • Desafio – manutenção do uso da vacina inativada Poliomielite (VIP) – injetável – que evita a ocorrência da poliomielite derivada da vacina oral.
(*) Dados da Organização Pan-americana de Saúde. (OPS)

Vamos comemorar o mês de outubro nos clubes, distritos e junto as comunidades, realizando eventos, como passeio de bicicleta, caminhada-corrida, carreata, faixas, outdoors, propaganda em shoppings, entrevistas nas rádios, jornais e TVs comunitárias e regionais, visita a autoridades de saúde, etc.
• Desafio – atividade mínima – os clubes devem realizar uma palestra sobre a Pólio nos meses de outubro e novembro, combinado com alguma iniciativa de arrecadação financeira.
Todos os eventos realizados neste período, inclusive relacionados ao Sarampo devem ser registrados.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *