Variação do HIV que desenvolve aids mais rápido é descoberta pelo instituto de medicina cubano

Variação do HIV que desenvolve aids mais rápido é descoberta pelo instituto de medicina cubano

Um instituto de medicina cubano descobriu uma variação do vírus HIV que desenvolve a aids com mais rapidez. De acordo com a TV estatal de Cuba, um estudo realizado no Instituto de Medicina Tropical Pedro Kourí (IPK), em Havana, revelou a diferença entre pacientes infectados com o HIV – tanto daqueles que desenvolvem a doença no período mais longo, entre oito e dez anos, quanto os que desenvolvem em apenas três anos.

A especialista do instituto, Vivian Kourí, afirma, que foram estudados três grupos de pacientes e pela primeira vez foi encontrada a associação de uma variação do HIV que circula em Cuba, chamada CRF19, com rápida progressão da aids.

De acordo com o estudo, a variação é de origem africana, predominante entre 17% e 19% dos pacientes cubanos. A especialista ainda afirma que nenhum dos infectados com o vírus ou as outras duas que circulam pela ilha foi associado a “uma resistência maior” ao tratamento com remédios retrovirais e todos tinham a mesma possibilidade de ter o tratamento efetivo. Mas a informação divulgada pela TV, advertiu que o rápido desenvolvimento da aids desta variação do HIV “aumenta o risco” dos pacientes adoecerem mesmo antes de saber que estão infectados com o vírus.

Cerca de 22 mil pessoas foram diagnosticadas com o vírus HIV em Cuba, desde 1986, e mais de 18 mil vivem com a doença, de acordo com dados oficiais.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.