Tecnologia inovadora purifica água marinha com ajuda da energia solar

Tecnologia inovadora purifica água marinha com ajuda da energia solar

Um grupo internacional de pesquisadores, liderado pela Universidade Monash, na Austrália, desenvolveu uma tecnologia capaz de transformar água marinha em água potável em menos de 30 minutos a partir do uso de energia solar. Para isso, os cientistas criaram uma rede organometálica (MOF) chamada PSP-MIL-53. Os MOFs são compostos formados por íons metálicos e têm como característica a alta porosidade e elevada superfície de área interna.

Em estudo publicado na revista Nature Sustainability, a equipe aponta que o PSP-MIL-53 foi capaz de garantir 139,5 litros de água doce por quilo de MOF em um período de 24 horas, com baixo consumo de energia. Os experimentos envolveram a dessalinização de amostras de água com Total de Sólidos Dissolvidos (TDS) 2.233 ppm (partes por milhão) provenientes de rios, lagos e aquíferos.

Organização Mundial da Saúde determina que a uma água própria para consumo deve conter um TDS menor que 600 partes por milhão. Com ajuda do PSP-MIL-53, os pesquisadores atingiram um índice inferior a 500 partes por milhão em apenas de 30 minutos e ainda conseguiram regenerar o MOF para reuso em quatro minutos a partir de energia solar.

“A luz solar é a fonte de energia mais abundante e renovável do planeta. O desenvolvimento de um novo processo de dessalinização baseado em regeneração por energia solar fornece uma solução com eficiência energética e ambientalmente sustentável”, afirma. Ainda de acordo com o cientistas, novas pesquisas podem levar o desenvolvimento de um MOF sensível à luz do Sol que seja capaz de propiciar extrações de minérios de forma sustentável.

Veja também: Estudo de Israel faz associação entre deficiência de vitamina D e risco maior de infecção por Covid-19

Anvisa autoriza mudanças em teste da vacina de Oxford

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *