Retorno: Prefeitura de Salvador estabelece regras para aulas presenciais

Retorno: Prefeitura de Salvador estabelece regras para aulas presenciais

Com recomendação do Ministério Público da Bahia (MP-BA) para a publicação de critérios para o retorno das aulas presenciais; a prefeitura de Salvador informou as medidas para o retorno das aulas presenciais.

De acordo com o documento, para a retomada das atividades na rede pública e privada, a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) específica para covid-19 esteja menor ou igual que 75%. Além disso, haverá uma tolerância de até 5% em relação à esta taxa, desde que, nos dias que antecederem a retomada, a tendência dos seguintes indicadores; estabilidade ou queda na ocupação de leitos exclusivos de UTI covid-19 adultos;  bem como, estabilidade ou queda na média móvel de novos casos de covid-19 confirmados; estabilidade ou queda na média móvel de casos ativos de covid-19; estabilidade ou queda na taxa de transmissão (Rt) da covid-19  incremento no percentual de professores vacinados contra covid-19.

Desse modo, o documento cita que “se constitui em fator de grande relevância para a avaliação da possibilidade de retomada das atividades escolares”.  Ainda assim, a prefeitura pontua que as atividades escolares presenciais poderão ter nova suspensão, em 14 dias após a reabertura; caso a taxa de ocupação de leitos de UTI de covid-19 adultos ficar superior a 80%.

Durante o processo de retomada, serão avaliadas a evolução de novos casos da doença, casos ativos, óbitos, disponibilidade de leitos clínicos e de UTI, assim como a taxa de transmissão. A escolha para o retorno presencial pelas unidades escolares será facultativa.

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Covid-19: Variante brasileira acelera intubações de jovens

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *