Projeto acolhe pacientes de forma lúdica

Projeto acolhe pacientes de forma lúdica

dc18c0ec-52e3-4f1f-873c-b26401693970No último final de semana, pacientes internados no Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS) puderam passar um dia diferente. Eles foram beneficiados com o projeto Sábado com Humanização, uma iniciativa do Setor de Hotelaria Hospitalar do HU que, como o nome já diz, trabalha a humanização do paciente e do seu acompanhante.

Uma das responsáveis pela iniciativa é a enfermeira Suze Cley Feitosa, que responde pelo Setor de Hotelaria do HU. “São atividades de lazer, como jogos lúdicos, desenhos, pinturas, dinâmicas em grupo e descoberta de talentos. Um dos objetivos do projeto é minimizar os efeitos de uma internação, melhorando a qualidade de vida do paciente durante esse período”, destaca.

Notícias relacionadas 

Direito dos idosos

Festival da Primavera 2016

O Sábado com Humanização envolve atividades lúdicas para pacientes e acompanhantes, e tem a parceria da Unidade de Reabilitação, da Unidade Psicossocial e da Divisão de Gestão de Pessoas do HU-UFS.

“No mundo atual, um dos grandes desafios das instituições de saúde é retomar a concepção do ser humano, de modo a trazer o conceito de humanização para a prática profissional. Dentro dessa perspectiva, o que sugerimos é um olhar especial para o tratamento dos pacientes e para as visitas que são recebidas durante o internamento”, explica Suzy.

Além do Sábado com Humanização, o Setor de Hotelaria Hospitalar do HU-UFS implantou, há sete meses, uma ferramenta de humanização que vem agradando aos pacientes, acompanhantes e funcionários. Trata-se do Celebrar a Vida, uma ação que acontece quando a data do aniversário do paciente coincide com o período em que ele está internado.

Neste caso, ocorrem comemorações que são feitas de surpresa no aniversário do paciente internado com música e violão, lembrancinha, cartão de aniversário e decoração da enfermaria. “O Celebrar a Vida traz uma contribuição terapêutica, por minimizar os sentimentos de angústia, isolamento, fragilidade física e emocional decorrentes da internação”, complementa.

Redação Saúde no Ar

João Neto

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.