Portal Saúde no Ar

Pílula do dia seguinte

chamada_pilula (1)Apesar dos diversos métodos contraceptivos disponíveis, muitas mulheres acabam tendo relações sexuais sem a devida proteção. Se existe o risco de contração de uma doença sexualmente transmissível, ainda há o risco de uma gravidez fora do planejamento. Negligenciando o primeiro risco, as mulheres que não se preveniram com os métodos mais adequados tentam evitar a segunda possibilidade com uma última alternativa antes de maiores consequências: a contracepção de emergência.

A vertente mais conhecida desse método é o uso da chamada pílula do dia seguinte, medicamento feito com hormônio concentrado. Ela age inibindo ou retardando a ovulação, impedindo o espermatozoide que eventualmente entrou no útero da mulher de gerar a fecundação, além de provocar alterações no endométrio, bloqueando a implantação do óvulo.

Saiba mais detalhes do tema com a farmacêutica Silvia Patrícia, no quadro Farmácia e Comunidade, no programa Saúde no Ar.

 

Redação Saúde no Ar*

(M.M)

 

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.