Pesquisa associa casos graves de Covid a desgaste do sistema imune

Pesquisa associa casos graves de Covid a desgaste do sistema imune

De acordo com estudo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz); juntamente com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) casos graves de covid-19 estão relacionados a um processo de envelhecimento do sistema imunológico que ocorre durante a doença.

A analise publicada na revista científica Journal of Infectious Diseases; contou com amostras de sangue de 22 pacientes hospitalizados com covid-19 e compararam com pessoas saudáveis; o que permitiu detectar sinais de que as células de defesa conhecidas como linfócitos T auxiliares passaram por um processo de hiperatividade; exaustão e envelhecimento no caso dos infectados pelo novo coronavírus.

Assim, a função dessas células é reconhecer as proteínas virais e ativar as células responsáveis por combater o vírus e produzir anticorpos. Contudo, com o desgaste, elas perdem a capacidade de se multiplicar e liderar essa resposta, explicam os pesquisadores.

Dessa forma, com a queda na imunidade também deixa os indivíduos mais vulneráveis a contrair infecções hospitalares e ajuda a explicar as reinfecções por covid-19. Contudo, mesmo a pesquisa tendo detectado o envelhecimento dos linfócitos T auxiliares; as conclusões não permitem apontar possíveis prejuízos para o sistema imunológico dos pacientes no longo prazo.

Além disso, também participaram do estudo o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), o Hospital Naval Marcílio Dias, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ); bem como a Universidade Federal Fluminense (UFF) e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A publicação foi dedicada à pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz Juliana de Meis, vítima da covid-19 em julho deste ano.

 

Campanha Vidas Importam

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *