Olimpíada Tokyo 2020: Inovação e sustentabilidade

Olimpíada Tokyo 2020: Inovação e sustentabilidade

Os atletas campeões dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 terão um premio ainda mais significativo para a natureza; já que as medalhas são 100% fabricadas com metais reaproveitados do lixo eletrônico.

Para produção das medalhas, utilizou dispositivos como celulares e computadores desmontados no Japão para reutilizar o ouro, prata e bronze, presentes em componentes como as placas de circuito.

Dessa forma, para conseguir aproximadamente 5.000 medalhas para os Jogos, a organização do evento precisou recolher uma quantidade enorme de lixo eletrônico. De acordo com a organização, houve a coleta de mais de 6 milhões de telefones celulares usados e mais de 78 toneladas de computadores; bem como tablets, monitores e outros aparelhos antigos ou quebrados.

  • as de ouro possuem com 550 gramas de prata reciclada coberta por 6 gramas de ouro, também reciclado;
  • Já as de prata produzidas 550 gramas do próprio material;
  • as de bronze possuem 450 gramas de bronze vermelho.

Assim, para produção as coletas aconteceram nas lojas da NTT DoCoMo, principal operadora de celular país. Além disso, mais de 90% das autoridades municipais em todo o país (um total de 1.621) atuaram como pontos de entrega de dispositivos eletrônicos.

No total, foram extraídos a partir do lixo eletrônico:

  • 32 quilos de ouro;
  • 3.500 quilos de prata;
  • 2.200 quilos de bronze.

 

 

Campanha Vidas Importam 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *