Nova etapa de vacinação contra gripe começa e inclui forças de segurança e salvamento

Nova etapa de vacinação contra gripe começa e inclui forças de segurança e salvamento

900 mil pessoas que fazem parte da forças de segurança  a partir deste ano, passam a fazer parte do público-prioritário da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Eles são expostos em atividades de risco em locais de aglomerações, um dos principais fatores de propagação do vírus da influenza.

Mais 1 milhão de doses estão sendo adquiridas para serem enviadas aos estados para garantir a vacinação do novo público-alvo. Na primeira etapa da campanha, 17,4% das gestantes e 12,5% das crianças foram vacinadas

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lançou, nesta segunda-feira (22), durante a abertura da 17ª Semana de Vacinação nas Américas, em Cuiabá (MT), a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. A partir de agora até o dia 31 de maio, todos os públicos-prioritários podem procurar os postos de saúde para se vacinar. Na primeira fase da campanha, de 10 a 18 de abril, só estavam sendo vacinadas crianças e gestantes.

A Semana de Vacinação nas Américas é realizada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e, neste ano, ocorre entre os dias 20 e 27 de abril. Essa é a segunda vez que o Brasil recebe o evento. O lema de 2019 é “Proteja sua comunidade. Faça sua parte. #VacineSe”. A ideia é lembrar ao público em geral que todos têm um papel importante em apoiar a vacinação. Durante a Semana, os países americanos são incentivados a promover ações de vacinação.

Estamos aqui hoje fazendo um esforço muito grande para algo que deveria ser uma comemoração, que é uma conquista da sociedade, um direito das nossas crianças. Não é possível enfrentarmos a baixa cobertura vacinal somente com apelo. Para se fazer matrícula em creches e escolas, poderia ser exigido o cartão da criança no ato, mas para isso temos que aprovar uma lei federal que torne esse documento obrigatório, pois é um direito. É preciso valorizar mais o documento de vacinação dentro nosso país”, afirmou o ministro Henrique Mandeta.

900 mil pessoas que fazem parte da forças de segurança  a partir deste ano, passam a fazer parte do público-prioritário da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Eles são expostos em atividades de risco em locais de aglomerações, um dos principais fatores de propagação do vírus da influenza.  O MS já adquiriu mais de um milhão de doses de vacinas.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *