Nanoscópio brasileiro para estudo do grafeno é capa da Nature

Nanoscópio brasileiro para estudo do grafeno é capa da Nature

Com destaque de capa da principal revista cientifica do mundo, a Nature; pesquisa cientifica comandada por brasileiros referente a pesquisa do grafeno. Dessa forma, o Artigo publicado nesta quarta-feira (17 de fevereiro) na revista Nature, demonstra que o nanoscópio, equipamento óptico que revela imagens na escala do nanômetro (medida 1 bilhão de vezes menor que o metro); ajuda a extrair informações como as estruturas vibracional e eletrônica do grafeno, importante para entender as propriedades desse material, incluindo a supercondutividade.

Dessa forma, o nanoscópio uma criação de pesquisadores de diversas áreas da UFMG; além disso, e a tecnologia está pronta para transferência para a indústria. Na fase atual está a construção de protótipo pré-comercial do equipamento.

“A descoberta que descrevemos nesse artigo atesta a importância do papel que o nanoscópio terá para a pesquisa em diversos campos”, afirma o professor Ado Jorio, líder do grupo. “A transferência da tecnologia renderá frutos para a ciência, em escala global, para a UFMG e para o Brasil”, ele ressalta.

Na UFMG, o processo que culminou na criação do nanoscópio uniu pesquisadores dos programas de pós-graduação em Física, Engenharia Elétrica, Ciência da Computação e Inovação Tecnológica; bem como profissionais da Matemática Computacional, Química, Engenharia Mecânica, Engenharia de Produção e Arquitetura. A primeira tese que tratou do assunto foi amplamente premiada.

 

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: ONU: 2021 pode ser ano do “tudo ou nada” para salvar planeta de crise ambiental

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *