Manifestações na Europa contra lockdowns são marcadas por violência

Manifestações na Europa contra lockdowns são marcadas por violência

Com o aumento de casos de Covid-19 na Europa, somando mais de 259 milhões de infectados desde o inicio da pandemia; países reagiram de maneira violenta durante protestos contra as novas restrições. Durante o ultimo sábado (20), houve registro de conflitos na cidade de Haia por conta das novas medidas adotadas pelo governo holandês.

Contudo, a Holanda não é o único país europeu a decretar um novo isolamento social para frear o vírus. A Áustria iniciou o seu quarto lockdown nesta segunda-feira, 22.

Na Holanda, o novo lockdown parcial de três semanas iniciou no último sábado; além disso, o país, planeja proibir a entrada de pessoas não vacinadas em alguns locais.

De acordo com comunicado da policia local, mais de 1.400 policiais estavam mobilizados em todo o país para manter a ordem pública. Ainda assim, a França enviou dezenas de policiais de elite e oficiais de contraterrorismo para ilha caribenha de Guadalupe no sábado (20), após o registro de saques e incêndios criminosos durante a noite, desafiando o toque de recolher noturno imposto pelo governo.

Além disso, durante entrevista Hans Kluge, diretor-regional da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a Europa, disse que mais 500 mil mortes poderiam ser registradas até março de 2022; a menos que fossem adotadas ações urgentemente.

 

 

 

Fonte: Trechos traduzidos da CNN Internacional

 

Campanha Vidas Importam

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *