Instituto Copernicus afirma que janeiro foi mês mais quente já registrado

De acordo com o Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus (C3S), da União Europeia, o mundo registrou o janeiro mais quente, dando continuidade a uma onda de calor alimentada pelas mudanças climáticas.

O último mês superou o janeiro anterior mais quente, que ocorreu em 2020, nos registros do C3S desde 1950. O mês excepcional ocorreu depois que 2023 esteve classificado como o ano mais quente do planeta em registros globais que remontam a 1850. Isso ocorre em meio a mudanças climáticas causadas pelo homem e o fenômeno climático El Niño. O fenômeno aquece as águas superficiais no leste do Oceano Pacífico, elevando as temperaturas.

Todos os meses, desde junho, foram os mais quentes já notificados no mundo, em comparação com o mesmo período dos anos anteriores.

Além disso, cientistas norte-americanos afirmaram que 2024 tem uma chance em três de ser ainda mais quente do que o ano passado e 99% de chance de estar entre os cinco anos mais quentes.

 

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe