Incidência de piolho é maior no inverno, diz especialista

Incidência de piolho é maior no inverno, diz especialista

piolho

A chegada do inverno traz alguns riscos para a saúde da pele. O frio e a umidade, associados a algumas mudanças de hábito típicas do período, podem levar ao desenvolvimento de doenças cutâneas. A dermatologista Danielle Pereira explica que a micose nos pés é uma doença típica do inverno, porque as pessoas tendem a usar sapatos fechados, para esquentar-se. 

No inverno pode haver o surgimento de uma doença que é muito comum na infância: as pediculoses, conhecidas popularmente como piolhos. Daniele explica que isso se deve ao fato de, nesta estação, os fungos procurarem um lugar mais aquecido.

Em caso de suspeita de doença de pele, alguns procedimentos são recomendados. A especialista alerta para a necessidade de avaliação com o dermatologista especializado; assim como evitar automedicação, pois isto pode contribuir para o agravamento das lesões, dificultando um diagnóstico posterior.

Na estação mais fria do ano, é importante precaver-se, pois não é apenas o calor do verão que compromete a saúde cutânea. O principal cuidado a ser tomado é o de hidratar a pele; para isso, deve-se evitar banhos muito quentes e demorados, com uso excessivo de sabonete; utilizar sempre hidratante (principalmente as pessoas mais idosas, que têm diminuição de glândulas sebáceas, o que predispõe ao maior ressecamento da pele).

Ouça a entrevista na íntegra  exibida no Programa Saúde no ar, e esclareça outras dúvidas sobre o tema.

Daniele - doenças de pele

 

 

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *