Sedentarismo e os impactos para a saúde

Sedentarismo e os impactos para a saúde

Dia 10 de março é o Dia Mundial de Combate ao Sedentarismo, data escolhida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para chamar a atenção da população sobre as graves consequências causadas pela falta de exercícios físicos e incentivar práticas que elevam a qualidade de vida e previnem doenças crônicas, como hipertensão e diabetes.

Dia 10 de março é o Dia Mundial de Combate ao Sedentarismo, data escolhida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para chamar a atenção da população sobre as graves consequências causadas pela falta de exercícios físicos e incentivar práticas que elevam a qualidade de vida e previnem doenças crônicas, como hipertensão e diabetes.

Neste dia, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer promove no Largo da Batata, a partir das 10h, uma grande ação com várias modalidades de atividades físicas que podem ser feitas pelo público, além de dicas especiais de nutrição.

Sedentarismo – Segundo a Organização Mundial da Saúde, um terço da população mundial adulta é fisicamente inativo e o sedentarismo mata cerca de cinco milhões de pessoas anualmente. No Brasil, o sedentarismo atinge 70% da população e cerca de 300 mil pessoas morrem por ano devido a doenças associadas ao sedentarismo.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde é praticar 150 minutos de atividade física moderada por semana.

O assunto foi tema do  Programa Excelsior Saúde desta quarta-feira (10.03), Dia Mundial de alerta ao sedentarismo. 

Você sabia que mesmo fazendo atividade física diária você pode ser sedentário (a)? Saiba como na entrevista com Dr. Francisco Pitanga, Profissional de Educação Física, Doutor em Saúde Pública.

Segue entrevista na íntegra?

 Gostou do assunto? Que tal aprofundar com este  artigo  

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *