Governo Federal assina acordos da nova fase da Operação Acolhida

Governo Federal assina acordos da nova fase da Operação Acolhida

O Governo Federal assinou, nesta quarta-feira (02), acordos para tornar ainda mais efetiva a ajuda humanitária prestada a imigrantes e refugiados venezuelanos no Brasil. Um deles é um Protocolo de Intenções que incentiva municípios brasileiros a acolherem imigrantes e refugiados venezuelanos. O outro é um Acordo de Cooperação Técnica para a criação de fundo privado para recebimento de doações para a Operação Acolhida. Desde 2014, mais de 14 mil imigrantes foram abrigados em cidades brasileiras em todo o país. Durante cerimônia no Palácio do Planalto, o ministro interino da Saúde, João Gabbardo, assinou acordo em que o Ministério da Saúde se compromete a continuar ofertando vacinas aos imigrantes e refugiados.

O aumento do fluxo migratório, principalmente no estado de Roraima por meio das cidades de Pacaraima e Boa Vista, refletiu na maior demanda por assistência em saúde. Desta forma, o Ministério da Saúde tem apoiado o custeio dos serviços de saúde e ampliado a oferta de vacinas para proteção da população local e imigrantes.

Entre janeiro e agosto de 2019, o Ministério da Saúde enviou 1,3 milhão de doses de vacinas para o estado de Roraima, ao custo de R$ 18,7 milhões. No âmbito da Operação Acolhida, o Governo do estado de Roraima informou a administração, apenas nos últimos cinco meses (maio a setembro de 2019), de 11.621 doses de vacinas em 7.517 imigrantes em Boa Vista e mais 135.933 doses de vacinas em 61.763 imigrantes em Pacaraima. Foram 12 tipos de vacinas, entre elas febre amarela, tríplice viral e influenza.

Neste ano, o Ministério da Saúde distribuiu ainda ao estado de Roraima 2.669 frascos de soros (R$ 361,2 mil) e 3.030 frascos de imunoglobulinas (R$ 1,1 milhão) para reforçar o cuidado à saúde da população local.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *