Escravos podem ter trazido a hepatite B para o Brasil

Escravos podem ter trazido a hepatite B para o Brasil

hepatite-b-getty-imagesEstudos divulgados pelo Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) atestam que os escravos trazidos para o Brasil ao longo do século 19 podem ter trazido o vírus da hepatite B para o país. Desenvolvida pelo Laboratório de Virologia Molecular do instituto, a pesquisa constatou que o genótipo mais comum da doença encontrado no Brasil se assemelha com o da região onde se localiza Moçambique, que entre 1837 e 1856 forneceu mais de 400mil nativos para o trabalho escravo. As condições impostas aos escravos são consideradas como fatores que influenciaram na propagação da doença no Brasil. 

Ao divulgar o resultado os pesquisadores afirmaram que o objetivo inicial do estudo não era o de identificar a origem do HBV circulante no Brasil, mas ao decifrar o DNA do agente, acabaram por se aproximar da constatação.

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências. Apoie e compartilhe

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.