Em 10 dias de campanha contra gripe 2,5% do público-alvo já recebeu vacina

Em 10 dias de campanha contra gripe 2,5% do público-alvo já recebeu vacina

Com dados divulgados pela Secretária de Saúde do Estado da Bahia (Sesab); o estado já contabiliza 126.430 imunizados até esta quinta-feira ,22 durante a campanha de vacinação contra Influenza . O número corresponde a 2,5% do público-alvo de aproximadamente 5,1 milhões de pessoas. No estado, a meta é vacinar 90% deste total.

Dessa forma, entre os grupos priorizados nesta primeira fase; que vai até 10 de maio, a maior cobertura vacinal registrada entre crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (8,7%); bem como gestantes (8,1%), puérperas (8%), trabalhadores de saúde (3,8%) e povos indígenas (2,6%).

Além disso, a campanha também auxilia no combate à pandemia de coronavírus (Covid-19). A vacinação contra a influenza prevenirá o surgimento de complicações decorrentes da doença; bem como óbitos, internações e consequente sobrecarga nos serviços de saúde, além de reduzir os sintomas que podem ser confundidos com os da Covid-19.

Contudo, autoridades de saúde ressaltam a necessidade de um intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas de gripe e Covid-19. A orientação é que seja priorizada a data de imunização contra o coronavírus e, posteriormente, a pessoa busque a vacina da gripe.

Acompanhe escala de vacinação:

Primeira etapa (12/04 a 10/05) – crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, trabalhadores de saúde e povos indígenas;

Segunda etapa (11/05 a 08/06) – idosos com 60 anos ou mais e professores das escolas públicas e privadas;

Terceira etapa (09/06 a 09/07) – pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Novas cepas da covid-19 atinge mais jovens

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *