Mulheres grávidas devem ser afastadas de imediato de toda atividade insalubre

Mulheres grávidas devem ser afastadas de imediato de toda atividade insalubre

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou por unanimidade o recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão, tomada em maio pelo plenário, que proíbe o trabalho de gestantes em atividades com qualquer grau de insalubridade.

No julgamento de maio, os ministros do Supremo entenderam, por 10 votos a 1, ser inconstitucional um trecho da reforma trabalhista de 2017 que previa a necessidade de recomendação por meio de atestado médico para que gestantes pudessem ser afastadas de atividades insalubres em grau médio e mínimo, e em qualquer grau para lactantes.
A AGU recorreu mas foi derrotada.

Desse modo, as mulheres grávidas devem ser afastadas de imediato de toda atividade insalubre, em qualquer grau.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *