Covid-19: cobertura vacinal de crianças e adolescentes segue baixa

Com quatro anos do início da pandemia de Covid-19, a cobertura vacinal em crianças e adolescentes continua baixa, aponta estudo realizado pelo Observatório de Saúde na Infância (Observa Infância), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Unifase. O boletim, aponta para uma queda importante no número de óbitos nessa faixa etária após o início da vacinação , indicando a eficácia do imunizante.

O Observa Infância analisou os dados de fevereiro de 2024 do Ministério da Saúde (MS), sobre a vacinação de Covid-19. Eles mostram que a cobertura vacinal em crianças de 3 a 4 anos está em 23% para duas doses e apenas 7% para o esquema vacinal completo com três doses. Na faixa de 5 a 11 anos, a cobertura sobe para 55,9% com duas doses e 12,8% completando o esquema com três doses.

Em 2023, com o imunizante contra a Covid-19 disponível para crianças a partir dos seis meses no Brasil, houve uma importante queda nos números. No mesmo período de 2024, foram observadas 48 mortes por Covid-19 entre crianças e adolescentes com menos de 14 anos, representando 32,4% das mortes por SRAG.

De acordo com o boletim, a cobertura vacinal para essa faixa etária está em 11,4%, semelhante ao percentual de 14,9% observado na população adulta (considerando o esquema completo com as quatro doses da vacina), o que mostra uma baixa cobertura vacinal contra a Covid-19 em todas as faixas etárias.

 

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe