Campanha previne queimaduras

Campanha previne queimaduras

Foto: Sesab

2016-05-16news

O Dia Nacional de Luta contra as Queimaduras, celebrado em 6 de junho, está sendo lembrado pela Sociedade Brasileira de Queimadura (SBQ) e a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que estão realizando, de 6 a 10 de junho, uma Campanha Nacional de Prevenção de Queimaduras.

Com o lema "Eliminando os riscos é possível passar longe das queimaduras", a Sociedade Brasileira de Queimaduras está distribuindo material educativo, com recomendações para a prevenção de queimaduras.

A campanha tem o objetivo de mobilizar educadores, profissionais de saúde, líderes comunitários e a população em geral para a importância de medidas de prevenção das queimaduras.

Segundo dados da SBQ, as queimaduras fazem cerca de um milhão de vítimas por ano no Brasil e, quando os acidentes não levam à morte, deixam sequelas permanentes.

O cirurgião plástico Carlos Briglia, coordenador do Centro de Tratamento de Queimados (CQT) do Hospital Geral do Estado (HGE), lembra que com a proximidade dos festejos juninos, aumentam os riscos de acidentes provocados por fogos de artifício, alguns com graves consequências como mutilações.

O Centro de Tratamento de Queimados do HGE é referência no estado para atendimento aos casos de queimaduras e um dos poucos serviços no país dotados de centro cirúrgico e UTI próprios.

Conforme explica o coordenador do CTQ, os primeiros cuidados em casos de queimaduras são muito importantes. "Em caso de queimadura, não devem ser usadas pomadas nem soluções caseiras. A região afetada deve ser lavada com água corrente e protegida com uma compressa úmida. Em seguida, o paciente deve buscar atendimento em uma unidade de saúde", recomenda.

Com relação aos fogos de artifício, o médico enfatiza que é preciso muito cuidado no manuseio destes artefatos, e acrescenta que apesar das constantes campanhas e alertas feitos pelos especialistas, as pessoas ainda se descuidam e se expõem ao risco de acidentes.

O coordenador do Serviço de Cirurgia de Mão do HGE, Marius Wert, aconselha que as pessoas acendam os fogos de artifício o mais distante possível do corpo, e que evitem soltar qualquer tipo de fogos de artifício quando estiverem ingerindo bebidas alcoólicas.

Fonte: Sesab

Redação Saúde no Ar*

Ana Paula Nobre

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.