Basta de Governo Bolsonaro

Basta de Governo Bolsonaro
Muitos cidadãos no Brasil perguntam porque Bolsonaro não é afastado do poder apesar dos incontáveis crimes de responsabilidade que vem praticando no exercício do mandato de presidente da República. Ao todo, 1459 pessoas e organizações assinaram pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Dos 54 pedidos enviados ao então presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e recebidos pela casa, apenas um foi arquivado. No total, incluindo aditamentos e pedidos rejeitados e retirados pelos autores, foram 58.

Entre os inúmeros crimes de responsabilidade praticados por Bolsonaro na presidência da República, pode-se destacar três deles como gravíssimos: 1) apoiar e participar de atos antidemocráticos que buscam implantar uma ditadura com o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal; 2) tornar inoperante o Ministério da Saúde no combate ao novo Coronavirus, além de atuar contra todas as medidas postas em prática por governadores e prefeitos para combater a pandemia; e, 3) colocar seu governo, através do GSI- Gabinete de Segurança Institucional e a ABIN, vinculada ao GSI, a serviço dos interesses de seu filho, senador Flávio Bolsonaro, que responde pelo crime de peculato quando era deputado estadual no Rio de Janeiro.

Apenas estes três gravíssimos crimes de responsabilidade de Bolsonaro seriam suficientes para justificar a abertura de processo de impeachment. Estão contribuindo para a impunidade de Bolsonaro a PGR- Procuradoria Geral da República, que nada faz para investigar nenhum dos crimes de responsabilidade para enquadrar Bolsonaro nas penas da lei, o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o atual, Arthur Lira, que deveriam abrir processo de impeachment entre os 1459 por recebidos pela casa e a falta de mobilização do povo brasileiro para remover do poder o mais asqueroso governante da história do Brasil, isto é, o governante que que tem conduta extremamente condenável e causa nojo, asco e repugnância que é Bolsonaro. É importante destacar que as omissões da PGR e do presidente da Câmara dos Deputados ocorrem porque não há mobilização da sociedade civil para pressionar no sentido de abrir processo de impeachment.

O caráter nefasto do atual governo é identificável, não apenas na sua postura antidemocrática, mas, sobretudo, no despreparo de Jair Bolsonaro para exercer a presidência da República e na inação de seu governo como um todo que não se empenha na tentativa de apresentar solução para os dois principais problemas do País que são o combate à pandemia e à estagnação da economia com suas consequências relacionadas com o fechamento de indústrias e das atividades comerciais e de serviços e, sobretudo, com o desemprego em massa da ordem de 28 milhões de trabalhadores subutilizados. Adicione-se a isto a insensibilidade do governo Bolsonaro ao não apresentar nenhuma solução para o combate à fome e à miséria que atingiram níveis recordes no País.

As perspectivas quanto ao futuro do Brasil são extremamente negativas, tanto do ponto de vista do combate ao novo Coronavirus quanto na retomada da economia, com a permanência de Jair Bolsonaro na Presidência da República que deverá radicalizar ainda mais na sua luta para se manter no poder a todo custo tentando conflagrar o País com o envolvimento das Forças Armadas, das bases das Polícias Militares, dos caminhoneiros ligados a ele (que não são maioria na classe) e mais grupos aliados.

Tem-se, agora, uma hiena enfraquecida e desdentada no poder. O que irá acontecer daqui para diante tem uma certeza e uma incógnita. A certeza é do fim de seu poder como presidente. A incógnita é a maneira como será tirado do poder. Deixando o poder, é questão de tempo para que ele e sua família sejam julgados por tribunais nacionais e cortes internacionais e se faça Justiça com algumas décadas de atraso porque Bolsonaro deveria ter sido preso no momento em que foi expulso do Exército.

* Fernando Alcoforado, 81, condecorado com a Medalha do Mérito da Engenharia do Sistema CONFEA/CREA, membro da Academia Baiana de Educação, engenheiro e doutor em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona, professor universitário e consultor nas áreas de planejamento estratégico, planejamento empresarial, planejamento regional e planejamento de sistemas energéticos, é autor dos livros Globalização (Editora Nobel, São Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e a Nova (Des)ordem Mundial (Editora Nobel, São Paulo, 1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel, São Paulo, 2000), Os condicionantes do desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado. Universidade de Barcelona,http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e Desenvolvimento (Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX e Objetivos Estratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of the Economic and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. Müller Aktiengesellschaft & Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e Catástrofe Planetária (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do RioPardo, São Paulo, 2010), Amazônia Sustentável- Para o progresso do Brasil e combate ao aquecimento global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do RioPardo, São Paulo, 2011), Os Fatores Condicionantes do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV, Curitiba, 2012), Energia no Mundo e no Brasil- Energia e Mudança Climática Catastrófica no Século XXI (Editora CRV, Curitiba, 2015), As Grandes Revoluções Científicas, Econômicas e Sociais que Mudaram o Mundo (Editora CRV, Curitiba, 2016), A Invenção de um novo Brasil (Editora CRV, Curitiba, 2017), Esquerda x Direita e a sua convergência (Associação Baiana de Imprensa, Salvador, 2018, em co-autoria) e Como inventar o futuro para mudar o mundo (Editora CRV, Curitiba, 2019).

 

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Uruguai confirma detecção de variantes brasileiras do novo coronavírus

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *