Assembleia geral da ONU discute movimentos internacionais contra a pandemia

Assembleia geral da ONU discute movimentos internacionais contra a pandemia
Em assembleia geral das Nações Unidas; cerca de 100 líderes mundiais participam de reunião que começou nesta quinta-feira 3 e termina nesta sexta-feira 4; o encontro irá discutir ações de enfrentamento à pandemia.

Contudo, o Brasil esteve representado pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Entre os líderes que participam do evento estão Angela Merkel (Alemanha), Recep Tayip Erdogan (Turquia); bem como Miguel Díaz-Canel (Cuba), Justin Trudeau (Canadá), Luis Lacalle Pou (Uruguai), Emmanuel Macron (França), Boris Johnson (Reino Unido) e Narendra Modi (Índia).

“A comunidade internacional pode reverter a crise por meio de ações coletivas e coordenadas em busca da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Por meio dessa estrutura, os países podem elaborar estratégias para mitigar os efeitos da Covid-19, se recuperar melhor, avançar e permanecer no caminho certo para cumprir a Agenda 2030, garantindo que ninguém seja deixado para trás”, diz a ONU no anúncio da reunião.

De acordo com a ONU, a reunião permitira que os lideres mundiais; possam discutir os impactos da pandemia nas pessoas; bem como sociedades e economias, além de discutir a resposta multifacetada e coordenada necessária para enfrentar esta crise.

Debates

De acordo com a organização entre os pilares da reunião; direcionada a responsabilidade a OMS, de coordenar os esforços para a adequação da resposta dos serviços de saúde em escala global. Como segundo pilar o objeto do Plano de Resposta Humanitária Global à Covid-19, iniciativa das Nações Unidas, conduzida pelas agências do sistema; bem como em colaboração com autoridades locais e parcerias internacionais. Em complemento à resposta humanitária, as Nações Unidas desenvolveram um quadro global de referência para a imediata resposta socioeconômica à pandemia.

Campanha Vidas Importam 

Veja também: Anvisa anuncia regras para uso emergencial de vacinas e excluem venda na rede privada

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *