Após cirurgia o estado de saúde do presidente é estável

O Presidente Jair Bolsonaro foi submetido a uma cirurgia para correção de hérnia incisional. Apresentando um quadro  clínico estável poderá receber visitas restritas.  A partir desta segunda-feira, 9, o presidente passará a ter uma dieta líquida.

A previsão é que retorne ao cargo ainda no hospital, mas somente após um período inicial de recuperação. Ao todo, a  internação está prevista para dez dias. A informação é do  porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rego Barros, e do médico responsável pelo procedimento, Antônio Macedo, cirurgião geral do Hospital Vila Nova Star, na zona Sul de São Paulo.

O procedimento começou às 7h35 e terminou às 12h40. Prevista para durar 02 horas a cirurgia foi realizada em 04 horas.

“A gente fala que vai durar duas horas. Mas vai durar o que é necessário. Se precisar durar quatro, que demore. O importante é ficar bem feito. Tem de ter muito cuidado para não machucar o intestino de forma alguma”, explicou, Antônio Macedo, cirurgião geral do Hospital Vila Nova Star, na zona Sul de São Paulo.

Segundo Macedo, médico responsável pelo acompanhamento do presidente, as hérnias incisionais podem ocorrer em casos de cirurgias não-planejadas, como a que foi realizada em Bolsonaro após a facada, e é comum em pacientes submetidos a vários procedimentos cirúrgicos na região – o que também ocorreu com o presidente, que passou por três operações após o ataque.

“Tudo isso é consequência das cirurgias. O tecido ficou enfraquecido, cedeu a sutura e surgiu essa hérnia. Vamos abrir a pele e a gordura, soltar a área que está enfraquecida e vamos aproximá-la mediante a colocação de uma tela de polipropilmeno para reforçar o tecido. A cirurgia não é longa, mas é delicada, o paciente recebe anestesia geral. A recuperação é boa, porque a gente trabalha fora do abdome. No dia seguinte, (o paciente) já está andando.”

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *