Anvisa aprova uso de remédio derivado de cannabis medicinal

Anvisa aprova uso de remédio derivado de cannabis medicinal

Pela primeira vez a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso e comercialização no Brasil de um produto derivado de cannabis medicinal com concentração de THC acima de 0,2%. O Extrato de Cannabis sativa GreenCare (160,32 mg/ml) é um fitoterápico e teve autorização publicada no Diário Oficial da União (DOU) de segunda-feira, 9.

Contudo, este é o 16º produto à base de cannabis aprovado pela agência; porém o primeiro acima de 0,2% de concentração de THC. Os outros produtos tem THC residual, ou seja, não ultrapassa esse limite. A nova regulamentação autoriza um marcador ativo, com função prevista.

“A diferença nas concentrações é importante, pois possibilita alternativas terapêuticas diferenciadas para o atendimento, considerando a diversidade de indicações e perfis de pacientes”, explica o CEO da GreenCare, Martim Prado Mattos.

Dessa forma, o fitoterápico estará disponível em forma de solução, com 20 mg/ml de canabidiol (CBD) e cerca de 0,2% de tetrahidrocanabinol (THC). A expectativa da GreenCare é que o produto fabricado na Colômbia chegue ao Brasil dentro de seis meses.

Ainda assim, a Anvisa ressalta que o uso do medicamento só deve acontecer mediante indicação do médico que atende o paciente; com avaliação individual de cada caso.

 

Campanha Vidas Importam

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.