ANS: Contratos podem ficar de fora da suspensão de reajuste de planos de saúde

ANS: Contratos podem ficar de fora da suspensão de reajuste de planos de saúde

Em comunicado na ultima semana a  Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) proibiu a aplicação de reajustes em planos de saúde no Brasil por 120 dias. A medida que passa a valer em setembro para reajustes anuais ou por mudança de faixa etária; englobaria todas as modalidades – individual, familiar, coletivo e empresarial. Contudo, possuem ressalvas para alguns contratos dentro das modalidades, que não se encaixam nos critérios para suspensão da cobrança.

De acordo com nova nota da agência algumas modalidades ficaram de fora do bloqueio de reajuste. Por esse motivo o órgão esclarece como vai funcionar a suspensão da aplicação dos reajustes de planos de saúde no período de setembro a dezembro de 2020.

Contudo, a medida  será válida para os reajustes por variação de custos (anual) e por mudança de faixa etária dos planos de assistência médica-hospitalar, de acordo com os seguintes critérios:

Para os planos individuais/familiares, o período de aplicação do reajuste 2020 é de maio/2020 a abril de 2021. Como a ANS ainda não divulgou o percentual máximo para esse período, não haverá qualquer cobrança em 2020Para os planos de saúde por adesão é preciso ficar atento aos critérios mas restritos. Veja quais são.

#Campanha Vidas Importam

Veja também: Saúde Integrativa: Entidades de Saúde divulgam protocolos de cuidados alternativos para covid-19

OPAS: Jovens impulsionam disseminação da covid-19 nas Américas

FUNDEB: PEC é aprovada por unanimidade

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *