Ambulatório de reumatologia

De acordo com informações prestadas pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a continuidade da assistência à população estará garantida no Ambulatório Docente-Assistencial da Escola Bahiana de Medicina (Adab). Anteriormente, o coordenador Mittermayer Santiago havia dito que decidiu cancelar a unidade, especializada em reumatologia, devido à redução de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS).

A informação era de que o Adab manteria o atendimento à população até janeiro do ano que vem, onde funcionava há cerca de 20 anos no Hospital Santa Isabel. “A gente não tem como sustentar ambulatório, porque não tem médicos e tem número de leitos reduzidos. Hoje a gente consegue internação na Bahiana com muita dificuldade”, explicou o médico.

A suspensão das atividades de acompanhamento gratuito a pacientes com doenças reumatológicas teria como impacto cerca de 800 pacientes sem cuidados médicos. Isso porque dos 900 pacientes contabilizados nas últimas semanas, apenas 100 poderiam ser realocados, entretanto, a SMS reforçou que o contrato é com a Faculdade Bahiana de Medicina, não com o médico, que estaria se desligando do serviço.

“Tratativas estão sendo feitas para viabilizar a continuidade de outros profissionais que já atuam no local, bem como na busca de outros especialistas regularizados no Cremeb para que integrem a equipe do ambulatório”, acrescentou a secretaria em nota. Uma reunião entre a SMS e o Adab aconteceu na última sexta-feira (29), e um segundo encontro já está marcado para meados de outubro. O serviço funcionará normalmente nos próximos três meses, quando serão definidos os profissionais que atuarão no local.

 

Fonte: SMS

Foto: Google

Redação Saúde no Ar

 

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.