“N” de Novembro Azul, “N” de Nutrição

“N” de Novembro Azul, “N” de Nutrição

DIETA CONTRA OBESIDADE E CANCER.fwO “Novembro Azul” representa uma importante iniciativa de conscientização em saúde dirigida à sociedade e, em especial, aos homens. Com foco nas principais doenças com maior incidência para o sexo masculino, a exemplo das principais Doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNT), destacando-se a obesidade e o câncer de próstata.

O câncer é definido como uma enfermidade com inúmeras causas e é uma doença crônica, onde as células se multiplicam em condições anormais, até formação de uma “massa”, denominada tumor. Dos dez tipos de câncer que mais acometem os homens, o câncer de próstata representa 31,7%. Já a obesidade, doença considerada multicausal, atinge atualmente, 18,9% da população brasileira e 18,5% dos homens. A projeção é de que, em 2025, aproximadamente 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos.

Câncer e Obesidade: existe relação?

É provável que o aumento de peso esteja associado ao aumento do risco para 14 (quatorze) tipos de câncer na população. É o excesso de gordura corporal que provocaria alterações hormonais, bem como uma condição inflamatória, que por sua vez estimulariam a multiplicação desordenada de células no corpo (câncer), bem como inibiriam a morte celular destas, ou mesmo das células de gordura. Por isso, a obesidade é o segundo principal fator de risco para o câncer, perdendo apenas para o hábito de fumar. Para os homens, em especial, a obesidade pode diminuir a produção do hormônio testosterona e isso pode influenciar no surgimento do câncer de próstata. As doenças associadas à obesidade também podem atuar no desenvolvimento de cânceres como: o aumento da pressão arterial – câncer no rim, e refluxo gastresofágico, comum em pessoas obesas – câncer de esôfago.

Alimentação e Nutrição X Câncer e Obesidade

As escolhas alimentares são decisivas para a saúde do indivíduo, assim, o primeiro passo para uma alimentação saudável consiste numa alimentação rica em alimentos, os mais naturais possíveis, com uma oferta de nutrientes com efeito protetor como: as vitaminas A, D e E (vísceras, grãos integrais), o selênio (oleaginosas, como as castanhas), licopeno (tomate), ácidos graxos Ômega-3 (peixes, como salmão, sardinha), vitamina C (frutas cítricas), fitoestrógenos (verduras, frutas), fibras (linhaça, aveia e grãos integrais).  Destes, o tomate ganha destaque por possuir o licopeno (confere a cor vermelha), protetor contra o câncer de próstata, principalmente quando o tomate é utilizado cozido em molhos de tomate caseiro (no aquecimento, esta substância é liberada e mais bem aproveitada pelo organismo). Ainda, deve-se evitar para estas duas doenças: volume aumentado de refeições; dieta rica em gordura animal, carne vermelha, gorduras, leite e embutidos cárneos (como exemplo, salsicha, linguiça, bacon, mortadela, etc.).

Ou seja, escolhas saudáveis na alimentação atreladas a mudanças no estilo de vida, como prática de exercícios físicos com acompanhamento profissional, atividades anti-estresse no dia a dia, são importantes alternativas na prevenção destas doenças! Alimentação com “N” de Natural, para um Novembro Azul com mais “N” de Nutrição!.

O assunto foi tema do quadro “Comer e Ser”, veiculado às Segundas-feiras pelo programa Saúde no ar, com transmissão ao vivo pelas Rádios Excelsior AM 840  e  Web Saúde no ar. Este mês de novembro a nutricionista, Elaine da Conceição será uma das colaboradoras do quadro e da coluna Alimentação.

 

Ouça o comentário de Elaine: 

 

elaine janaína - nutricionistaNutricionista graduada pela UFBA Mestre em Alimentos, Nutrição e Saúde (UFBA) Especialista em Segurança Nutricional e Qualidade dos Alimentos (Pós-graduação Lato Sensu da Universidade Gama Filho – RJ) Pós Graduanda em Gestão de Unidades Produtoras de Refeições (Faculdade DOM PEDRO II – UNIDOM) Pós graduanda em Docência do Ensino Superior (FMU) Possui experiência como nutricionista de Produção, Gerência e Planejamento de Refeições para Coletividade, bem como nas áreas de ciência e tecnologia dos alimentos e docência. Atualmente atua como Professora Substituta -UFBA.

 

LOGO NUTRIÇÃO UFBADesde o ano de 2017 a Escola de Nutrição/UFBA,desenvolve o projeto de Extensão,“Nutrição, ambiente e saúde no ar: comunicação em saúde e cidadania”, sob a coordenação da Professora Ma.Neuza Maria Miranda dos Santos e colaboração da aluna bolsista do projeto Permanecer, Marianna Menezes Santos. Para participar do Projeto que tem como objetivo apresentar e discutir temas de saúde, em seu conceito ampliado, além de difundir informações científicas sobre nutrição, alimentação saudável e qualidade de vida, basta enviar perguntas ou sugestões de temas.

 

 

Foto: Elaine da Conceição 

Fonte: Elaine da Conceição

Redação Saúde No Ar

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *