Mudanças climáticas e saúde

Mudanças climáticas e saúde

WhatsApp Image 2017-09-06 at 12.42.24As mudanças climáticas estão inseridas  em um contexto de grande complexidade e estão relacionadas a um conjunto de fenômenos naturais que alteram diversos elementos que compõe o clima. Modernamente atribui-se também, alterações provocadas pela sociedade humana, especialmente o desmatamento e as emissões de combustíveis fósseis.Embora existam dúvidas sobre esta interferência, é certo que podemos perceber inúmeros fenômenos que tem afetado cada vez mais a qualidade de vida, especialmente dos que habitam grandes centros urbanos.

O assunto foi tema da entrevista desta quarta-feira (06.09) no Programa Saúde no ar, exibido pela Excelsior AM 840. Durante a conversa com a âncora Patrícia Tosta, o geógrafo e professor da UFBA, Marco Antônio Tomasoni, falou sobre as consequências das mudanças climáticas na saúde e qualidade de vida da população: "os ritmos climáticos podem ser alterados por diversos fatores de ordem global. Qualquer variação por exemplo no sol, que é um importante elemento, pode afetar a quantidade de energia que chega na terra e mudar os padrões de vento e temperatura. Na medida que avançam as áreas de desmatamento há uma mudança na evaporação e outro conjunto de fatores que afetam o clima, o que pode levar a proliferação de vetores como mosquitos e outros tipos de insetos que podem causar doenças graves, especialmente em áreas como Salvador que tem um baixo padrão de saneamento básico", comentou.

Outro aspecto importante apresentado por Marco Tomasoni, é a questão da situação dos rios de Salvador, especificamente o tamponamento: "podemos não ver mais o lixo, não ver mais o esgoto, mas ele vai estar lá criando uma situação extremamente grave pois vai estar sem luz e sem ar. A cidade vive, a cidade mora e a cidade está sobre essa rede hidrográfica e no momento em que ela está contaminada e não está sendo despoluída e nós tampamos, fechamos ela, agente não enxerga mais e, isso passa a não ser mais um problema cotidiano. A questão é que esse ambiente fechado continuará recebendo esgoto e as possíveis proliferações de pragas que vão cair no oceano, comprometendo nossa orla. Obviamente todo esse esgotamento que não é tratado vai proliferar doenças que nem sabemos quais serão", afirmou Tomasoni.

Finalizando a entrevista o professor Marco Tomasoni, fez um alerta: "o maior problema ambiental que a humanidade deve enfrentar é a concentração de renda e a pobreza, claro que todos os outros problemas ambientais são extremamente importantes, pois são relacionados a nossa qualidade de vida, mas o nosso maior desequilíbrio, nosso maior problema está relacionado a pobreza global e a concentração de renda dos países que consomem muita energia e matérias do restante do mundo. Aqui no Brasil temos uma grave situação posta: nossos recursos naturais estão sendo vendidos e nosso futuro está sendo leiloado sem a população saber", concluiu.

Ouça a entrevista na íntegra com o geógrafo Marco Antonio Tomasoni sobre o assunto.

Fonte: Marco Antonio Tomasoni (geógrafo)

Foto: Felipe Vitorino

Redação Saúde no Ar

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *