Mudança de hábitos passa pela reprogramação cerebral

Mudança de hábitos passa pela reprogramação cerebral

Hábitos são padrões de comportamento humano que se tornam naturalizados por via da repetição. Dessa forma, tomando a neurociência como base teórica, o médico psiquiatra e nutrólogo; Frederico Porto, explica que a repetição de determinadas ações estabelecem no cérebro vias sinápticas mais rápidas que acionam a seguinte sinapse e daí por diante; assim, transforma o comportamento do indivíduo em algo irrefletido, automatizado.

Obviamente nem todos os hábitos são benéficos à saúde. Há aqueles prejudiciais, como fumar, comer comidas cheia de açúcar, o sedentarismo. De acordo com Porto, para modificar hábitos que considera nocivos, o indivíduo precisa aprender a dominá-los. Esta transformação passa pela reprogramação cerebral, impulsionada pela adoção de novos comportamentos”, explica.

O processo para domínio e modificação dos hábitos deve começar, segundo o médico psiquiatra, pelo reconhecimento dos padrões comportamentais que levam a determinados hábitos. Dessa forma, a pessoa precisa refletir e ter ciência de quais ações está levando a cabo durante o dia que a fazem agir sempre da mesma maneira automaticamente.

Além disso, para Porto, outro ponto importante na tentativa de fazer o cérebro adquirir novos hábitos é compreender um conceito da psicologia e da medicina chamado ganho secundário.

O especialista, sugere dicas para que a assimilação de novos padrões e consequentemente novos hábitos ocorra de maneira mais fluida e eficaz. O medico recomenda que a pessoa mapeie a rotina diária; tenha uma boa ideia das ações que realiza durante o dia. Além disso, recomenda a inserção nesta rotina a atividade que deseja virar hábito de uma maneira fácil.

Do mesmo modo, a terceira dica é bem simples: é preciso começar. Ou seja, não adianta ficar planejando e postergando as mudanças, sempre em busca do momento ideal.

ainda assim, o médico ressalta que romper com um hábito ruim e substituí-lo por padrões comportamentais mais positivos à saúde física e mental é, em última análise, uma questão de reconectar seu cérebro com estas novas práticas. “Ação, comprometimento, consistência e paciência são as habilidades necessárias para construir hábitos melhores e deixar os nocivos para trás”, conclui.

 

 

 

Campanha Vidas Importam

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.