Iniciativas disruptivas em prol do acesso à saúde são tema de painel no 26º Congresso Abramge

Iniciativas disruptivas em prol do acesso à saúde são tema de painel no 26º Congresso Abramge

A crescente relevância de plataformas que simulam universos paralelos, como o Metaverso, nos traz uma série de questionamentos e a perspectiva de oportunidades de melhorias antes inimagináveis, inclusive quando falamos sobre saúde e qualidade de vida. Esta ainda é uma realidade em construção e a Abramge, atenta aos movimentos disruptivos em prol da evolução do atendimento e do acesso à saúde, promove no dia 15 de setembro, durante o 26º Congresso Abramge, o painel “Modelos disruptivos para a saúde”.

A plenária reunirá o médico do Grupo de Quadril do IOT Instituto de Ortopedia e Traumatologia da HCFMUSP, Leandro Ejnisman, e o CEO Health do Innova HUB, Fernando Cembranelli, para discutir a criação de um ambiente com modelos que ampliem o acesso à capacitação, ao conhecimento e à produtividade nos processos da jornada de cuidado à saúde das pessoas, às conexões em realidade virtual entre profissionais e pacientes e também à sustentabilidade do setor de saúde.

Para se inscrever no 26º Congresso Abramge, clique aqui.

Sobre o 26º Congresso Abramge

Com o tema “Ecossistemas, Acesso e Sustentabilidade na Saúde Suplementar”, o 26º Congresso Abramge será realizado nos dias 15 e 16 de setembro. O evento terá formato híbrido, com apresentação presencial no Hotel Rosewood São Paulo (R. Itapeva, 435 – Bela Vista, São Paulo/SP) e transmissão online gratuita. A Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) sempre aborda as principais discussões do setor, para que novas perspectivas e direções melhorem a qualidade dos serviços para os beneficiários e garantam a sustentabilidade das operadoras.

Pesquisa realizada pela consultoria McKinsey, com mais de cem líderes globais do setor da saúde, mostrou que praticamente todos concordam com a necessidade de criação de ecossistemas de saúde e jornadas integradas de cuidado. Isso significa que os atores desse mercado precisam se aproximar, formar redes assistenciais e modelos de negócio que coloquem os pacientes no centro das decisões, compartilhar dados e seguir protocolos clínicos para oferecer serviços complementares entre si, promovendo o que se chama de “coordenação do cuidado”.

É preciso acompanhar mais de perto o caminho que o paciente percorre dentro da rede, evitando descontinuidade no tratamento e repetições desnecessárias de exames, e, assim, trazer sustentabilidade ao sistema de saúde. O grande beneficiado é o assistido, que percebe na integração entre as redes um acesso mais fácil a consultas, exames e tratamentos. Aliado à qualidade do serviço prestado, isso garante ao beneficiário de plano de saúde uma experiência final muito mais benéfica e satisfatória.

O evento contará com nomes como Paulo Rebello, presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar; Anderson Mendes, presidente da União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde (Unidas); e Marcela Ungaretti, líder de Pesquisa ESG e sócia da XP. A condução ficará a cargo de Natuza Nery, jornalista e comentarista de política na GloboNews. As vagas presenciais para o evento são limitadas.

Campanha Vidas Importam