HGRS poderá ser o 4º hospital do mundo a reverter sequelas do AVC isquêmico

HGRS poderá ser o 4º hospital do mundo a reverter sequelas do AVC isquêmico

O hospital Geral Roberto Santos poderá ser o 4º hospital do mundo a implantar a abordagem neurocirúrgica tardia em acidente vascular cerebral isquêmico  (AVCI).  Atualmente o procedimento é feito em Minas Gerais, na Flórida e no Canadá. A informação é do coordenador do serviço de neurocirurgia da instituição, Leonardo Avellar,

No próximo dia 23, o também neurocirurgião Marcelo Magaldi, de Minas Gerais, farão uma  apresentação do procedimento para  a médicos e residentes internos e externos ao hospital.

“Estamos falando de algo revolucionário para a medicina. O AVC é uma das principais causas de morte e incapacitação no mundo. Nos primeiros sinais da doença, há um prazo de quatro a seis horas para reverter sequelas e isso, comumente, é feito com o uso de drogas”, explica o chefe da neurocirurgia do HGRS, que acrescenta: “então, com a trombectomia mecânica – procedimento cirúrgico para desobstruir o vaso sanguíneo no cérebro – teremos cerca de 24 horas”.

No evento, Leonardo Avellar e Marcelo Magaldi debaterão em torno da questão central ‘reativação cerebral da área secundária: é possivel o resgate funcional do paciente?’. Magaldi – que é professor associado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), professor associado na Universidade de Montreal, diretor do laboratório de simulação cirúrgica de Jacksonville (Flórida) e diretor científico da Health – já experimentou a técnica com quatro pacientes e, em um dos casos, o cidadão que não se locomovia conseguiu voltar a andar.

Leonardo destaca que para realizar a   trombectomia mecânica existe um protocolo e deve  ser observada a idade do paciente. “Mas aqui, no Hospital Roberto Santos, temos todas as condições para sermos muito bem-sucedidos com isso”.

O projeto deverá ser iniciado em junho deste ano.

A apresentação do projeto:

Evento: Abordagem Neurocirúrgica Tardia em AVCI (Reativação cerebral da área secundária – É possível o resgate funcional do paciente?)

Data: 23 de março de 2019 (sábado)
Horário: 8 horas
Local: Auditório 2 do edifício anexo ao Hospital Geral Roberto Santos
Link para inscrições (gratuitas): bit.ly/2uaUno0
Público-alvo: médicos, residentes e estudantes de medicina
Organização: Leonardo Avellar (chefe do serviço de neurocirurgia do HGRS)
Convidado: Marcelo Magaldi (neurocirurgião – UFMG)
Informações adicionais: (71) 99264-6090

Fonte: Sesab

1 Comment

  1. Minha mãe teve AVC isquêmico em julho de 2018 ela está com 78 anos. Ela ficou com sequelas de lado esquerdo está paralisado. Ela fala conhece as pessoas. Como fazer pra cadastrar minha mãe para que ela possa voltar a andar.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *