G 20 faz reunião por videoconferência - Serão injetados US$ 5 trilhões na economia global

G 20 faz reunião por videoconferência -  Serão injetados US$ 5 trilhões na economia global

Os líderes do G20 reuniram-se hoje (26), por videoconferência, para discutir as ações para atenuar os impactos sociais e econômicos da pandemia de covid-19. De acordo com comunicado conjunto, os países estão injetando mais de US$ 5 trilhões na economia global, em políticas fiscais direcionadas, medidas econômicas e esquemas de garantia.

O presidente Jair Bolsonaro participou hoje da reunião do G20, por videoconferência. Segundo fontes do Governo, todos os países demonstraram preocupações com a saúde dos mais vulneráveis e também com o reaquecimento econômico dos países mais afetados, para manter o emprego, fluxos comerciais e cadeias de suprimento.

Os líderes do G20 lamentaram as mortes ocorridas, expressaram sua gratidão aos profissionais de saúde e comprometeram-se coletivamente no esforço de proteger vidas, os empregos e a renda das pessoas; restaurar a confiança, preservar a estabilidade do mercado e retomar o crescimento; minimizar as interrupções no comércio e nas cadeias de suprimentos globais; prestar ajuda a todos os países que precisam de assistência, e coordenar medidas financeiras e de saúde pública.

“A pandemia sem precedentes de covid-19 é um lembrete poderoso de interconectividade e vulnerabilidades dos países. O combate à pandemia exige uma abordagem transparente, robusta, coordenada, em larga escala e baseada na ciência e no espírito global de solidariedade”, diz o comunicado.

“Estamos preocupados com os sérios riscos colocados a todos os países, particularmente para países em desenvolvimento e menos desenvolvidos, principalmente na África e nos pequenos estados insulares, onde os sistemas e economias de saúde possam ser menos capazes de lidar com o desafio, bem como o risco particular enfrentado por refugiados e pessoas deslocadas”, diz o comunicado do G20, que considera que consolidar a defesa da saúde da África é a chave para a resiliência da saúde global.

E, para resguardar o futuro, os líderes ainda se comprometeram a fortalecer a capacidade, nacional e mundial, de responder a potenciais surtos de doenças infecciosas, com o fortalecimento da cooperação científica, a alavancagem de tecnologias e o aumento do financiamento para pesquisa e desenvolvimento de vacinas e medicamentos.

Fazem parte do G20 os oito países mais ricos e influentes do mundo, o G8, e 11 países emergentes. G8: Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Reino Unido e Rússia. Países emergentes: África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, China, Coreia do Sul, Índia, Indonésia, México e Turquia.

 

Na China ocorreu quarentena para redução dos casos de coronavírus,  na Índia o isolamento foi iniciado em 25/03. Na Itália acontece isolamento e nos EUA, já foram anunciadas medidas restritivas para conter a pandemia.

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *