Fumar - Um hábito altamente cancerígeno

Fumar - Um hábito altamente cancerígeno

fotocertafumo

Nesta sexta-feira ( 28/08), Patrícia Tosta entrevistou o médico Rodrigo Maia. Ele é cirúrgião de torax, da Clinica Oncovida- Centro de Oncologia da Bahia e faz parte da equipe do Hospital Aristides Maltez que é um hospital  referência no combate ao câncer. Amanhã, (29/08) é o dia mundial de combate ao tabagismo e a entrevista tem como tema,  os danos causados à saúde pelo hábito de fumar

Está comprovado que o tabagismo é responsável por:

  • 200 mil mortes por ano no Brasil (23 pessoas por hora)
  • 25% das mortes causadas por doença coronariana – angina e infarto do miocárdio
  • 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio na faixa etária abaixo de 65 anos
  • 85% das mortes causadas por bronquite crônica e enfisema pulmonar (doença pulmonar obstrutiva crônica)
  • 90% dos casos de câncer no pulmão (entre os 10% restantes, 1/3 é de fumantes passivos)
  • 25% das doenças vasculares (entre elas, derrame cerebral)
  • 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer (de boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero, leucemia).

" O tabagismo é a primeira causa de morte evitável na sociedade", afirmou, Rodrigo Maia. Segundo ele, 90% das pessoas com tumor de pulmão, são tabagistas. Ouça a entrevista:


 

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *