Fortalecimento dos municípios é destaque do congresso

Os consórcios públicos de saúde  é uma opção  para financiar os serviços de saúde sobretudo no municípios menores,  e simultaneamente, suprir a demanda por exames e consultas com diversos especialistas . Esta  proposta foi  apresentada nesta segunda-feira (31) pelo secretário da Saúde do Estado,  Fábio Vilas-Boas, e seu chefe de gabinete,  Fernando Daltro, a mais de 260 secretários municipais de saúde durante um congresso do setor, em Ilhéus.

“A bandeira da gestão é a regionalização e o fortalecimento dos municípios”, afirmou Fábio Vilas-Boas. Segundo Villas- Boas, o governo do estado será um co-financiador do serviço, incentivando a formação dos consórcios para a expansão dos serviços de saúde, principalmente no interior baiano. O estado financiará 40% dos custos mensais e os municípios pactuados ficarão responsáveis pelos 60% restantes. Serão investidos cerca de R$12 milhões na  construção de policlínicas, que ficarão sob a gestão dos consórcios e do estado.

O presidente do Cosems, Raul Molina, ressaltou que os gestores “vêem com bons olhos que o Estado financie 40% do custeio dos consórcios”, mas o gestor alerta que é necessário um entendimento em torno do valor pago pelos municipios para a realização de consultas e exames especializados por conta da pactuação e a defasagem que poderá ocorrer ao longo do tempo.

JR

SESAB

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.