Em três meses, mais de mil profissionais desistem do Mais Médicos

Em três meses, mais de mil profissionais desistem do Mais Médicos

Nesta quinta-feira (4) o Ministério da Saúde confirmou que 1.052 profissionais desistiram do programa Mais Médicos nos primeiros três meses do ano. O número representa 15% das vagas preenchidas por médicos brasileiros após a saída de Cuba do programa em novembro de 2018.

A    perspectiva preocupante. Milhões de brasileiros podem ficar sem assistência. “O registro de saídas dos médicos em menos de três meses de trabalho preocupa secretários de saúde”, diz o jornal. “Diante da possibilidade anunciada pela nova gestão de mudanças no Mais Médicos, ainda não há data prevista para reposição das vagas”.

Mais de oito mil médicos cubanos atendiam a população carente do Brasil, em municípios do interior e em bairros populares das capitais. Os cubanos deixaram o Brasil em dezembro do ano passado devido às declarações do presidente Jair Bolsonaro, na  época, candidato.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *