Em Sintonia com a paz

Em Sintonia com a paz

O Programa “Em Sintonia”, transmitido pela Rádio Excelsior da Bahia e apresentado pela comunicadora, Patricia Tosta, trouxe nessa Segunda-feira (11.07), mais uma edição do quadro: “Em Sintonia com paz”,

Fruto de uma parceria com a divulgação no Brasil, da mensagem de paz do Embaixador Global da Paz, Prem Rabat (www.premrawat.com/pt), o *Em Sintonia com a Paz*, conta com a participação do Engenheiro e Voluntário do PEP, Programa de Educação para a Paz, Sérgio Simões e a cada mês, tem o propósito de dar visibilidade a empresas do mundo Corporativo e iniciativas da Sociedade Civil, que trabalhem de forma consciente e sustentável, ajudando na construção de um mundo melhor para todos.

O quadro mostra empresas e pessoas que trabalham com a intenção de acolher bem seus clientes, ter uma relação transparente e justa com funcionários, fornecedores, o estado e a comunidade e sempre que possível, estabelecer parcerias com iniciativas da Sociedade Civil visando o melhor para todos os envolvidos.

Durante o programa os convidados comentam como realizam os seus negócios, mostrando que é possível obter lucros justos e prosperidade, sendo pessoas melhores, ajudando os clientes a encontrarem o que precisam e também, quando possível, ajudando a comunidade. Eles contam suas histórias de vida, desafios e conquistas.

Na edição de julho o Em Sintonia com a Paz, contou as histórias de: Patrícia Melo e Renata Pastore, fundadoras da Sibite Roupa de Dormir.

O programa acontece das 9 às 10h, pela Rádio Excelsior AM 840.

Ouça  o Quadro na integra:

 

Saiba mais:

*Sobre a Sibite*  

Marca de roupas de dormir, que nasceu da amizade e do sonho de criar um jeito de vestir artesanal de alta qualidade, exclusivo e elegante. A Sibite oferece a oportunidade de uma renda a cooperativas de artesanato no nordeste do Brasil. As peças são feitas à mão e em pequena escala, recheadas de história e que unem tradição brasileira com a moda contemporânea. São utilizadas, matéria-prima de qualidade que proporcionam conforto, sofisticação e bem-estar para quem veste. A Sibite trabalha em parceria com associações e cooperativas de artesãs brasileiras, valorizando o trabalho artesanal e verdadeiro.  A empresa celebra a cultura do povo brasileiro, do povo nordestino, o respeita à vida das pessoas, dos animais e à natureza e acredita no consumo responsável e consciente e incentivamos as relações humanas como troca de experiência e conhecimento. O nome sibite vem da definição de uma pessoa ousada, corajosa e decidida. As peças valorizam a mulher e reforçam sua história de protagonismo. O objetivo final é valorizar o artesanato brasileiro reconhecendo que cada comunidade tem sua identidade, costumes e culturas. De olho nessa realidade a sibite tem como desejo alcançar a excelência da produção autoral de cada técnica acrescentando inovação. São criadas peças em conjunto com artesãs brasileiras, respeitando seus repertórios e buscando inovar.  “Acreditamos que nossa parceria estabelece uma conexão profunda, que vai além do produto pronto, essa troca nos presenteia com novas possibilidades”, afirma Renta a uma das guardiãs da marca.

Sobre Prem Rawat:

Através da Fundação que leva seu nome, Prem Rabat, realiza diversas ações humanitárias no mundo inclusive a refugiados da Ucrânia, e a “For for People”, (Comida para todos), na Índia, Nepal e Gana.

Já o PEP-  Programa de Educação para a Paz, atualmente está presente em mais de 70 países.

 *Como ter acesso às informações desta instituição:

Informações sobre as ações da fundação Prem Rawat, podem ser acessadas pelo site

A mensagem de Paz de Prem e o que ele oferece, pode ser acessado pelo site

Diversos vídeos de eventos e transmissão ao vivo, podem ser acessados: no site e/ou aplicativo  (Menu – Obter Linguajes – Portugueses).

Diariamente são disponibilizadas ao público em geral mensagens simples e muito profundas para uma reflexão sobre a paz interior.

Os interessados, podem receber gratuitamente essas “Gotas de paz”, enviando mensagem para os watts pap.: 5571-9-9853.8888.

Fonte:  PEP

Redação: Saúde no ar