Dia Mundial de Conscientização sobre o Câncer de Rim

Dia Mundial de Conscientização sobre o Câncer de Rim
Em estágio inicial, doença é assintomática, mas ultrassom simples pode detectá-la
O Dia Mundial de  Conscientização sobre o Câncer de Rim, celebrado em 18 de junho, tem como objetivo alertar as pessoas sobre a doença conhecida tecnicamente como carcinoma renal. Esse tipo de neoplasia afeta mais homens do que mulheres na idade de 50 a 60 anos e costuma ser detectado por acaso, em exames de rotina, já que os sintomas iniciais são silenciosos e não existe um exame específico para diagnóstico. A doença representa 2% de todos os cânceres, é o terceiro tumor urológico mais comum no país, sendo o sétimo tipo mais frequente de câncer no sexo masculino e o oitavo no sexo feminino, quando considerados todos os tipos e não apenas aqueles que afetam os  órgãos genitais e urinários.
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil, a incidência estimada é de 7 a 10 casos para cada 100 mil habitantes.Em todo o mundo, mais de 400 mil novos casos de câncer de rim são registrados por ano, de acordo com o último levantamento do Observatório Global do Câncer, da Organização Mundial da Saúde, realizado em 2018. A doença representa a décima maior causa de morte por câncer em homens. Existem diversos tipos de câncer de rim, porém o carcinoma de células renais representa cerca de 90 em cada 100 casos.
Segundo o uro-oncologista Augusto Modesto, os principais fatores de risco são o tabagismo; a obesidade; a alimentação rica em gorduras, enlatados e embutidos; o histórico familiar e a hipertensão. Além disso, “para indivíduos com doença renal policística, principalmente já na fase de insuficiência renal e hemodiálise, o risco de surgir o câncer de rim é aumentado de três a seis vezes”, destacou o especialista.
Sintomas – Na fase inicial da doença, não existem sintomas. Quando eles aparecem, os mais comuns são a presença de sangue na urina; dor em um dos lados da região lombar; massa (nódulo) na parte lateral ou inferior das costas; febre e perda de peso sem motivo. Quando há perda de sangue pela urina (hematúria), ela pode ser microscópica (quando aparece apenas no Sumário de Urina) ou macroscópica (visível a olho nu). “A tríade formada pela hematúria, dor e aumento do volume abdominal aparece em menos de 10% dos pacientes”, completou Augusto Modesto, que é mestre em oncologia.
Por não haver um exame específico para detecção do câncer de rim, o ultrassom tem sido utilizado ao longo dos últimos anos como exame de rotina, por ser um exame fácil, barato e indolor. Geralmente, ele é solicitado pelo urologista uma vez por ano para identificação de possíveis tumores em sua melhor fase, ou seja, a inicial, quando as chances de sucesso do tratamento são muito maiores.
Tratamento – Em estágio inicial, o tratamento é feito por meio de cirurgia, quando ainda há chance de cura. Porém, devido à dificuldade de detecção, muitos pacientes são diagnosticados já em estágio avançado, podendo até apresentar metástase, ou seja, a extensão do tumor para outros órgãos. “Nesses casos, o tratamento costuma ser feito com medicações, que tem o objetivo de frear o avanço da doença e promover uma melhor qualidade de vida”, explicou Augusto Modesto. “A adoção de hábitos saudáveis, com uma alimentação equilibrada e prática de exercícios físicos regular, e a realização de consultas e exames regulares são fundamentais para prevenção e/ou diagnóstico precoce da doença”, concluiu o uro-oncologista.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *