Portal Saúde no Ar

Dengue: saiba quais repelentes usar contra o mosquito

Com o aumento de casos de dengue em todo o Brasil, a população busca por métodos para evitar o contato com o mosquito que transmite a doença.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os produtos para repelir o mosquito Aedes, que transmite a dengue, são de dois tipos: repelentes para aplicação na pele e produtos para uso no ambiente. Não existem produtos de uso oral, como comprimidos e vitaminas, com indicação aprovada para repelir o mosquito.

Repelentes para a pele

Todos os ativos repelentes de insetos que já tiveram aprovação para uso em produtos cosméticos podem ser usados em crianças. Contudo, é importante seguir as orientações descritas na rotulagem do produto, pois cada ativo tem suas particularidades e restrições de uso.

O uso de produtos repelentes de insetos que contenham o ingrediente DEET não é permitido em crianças menores de 2 anos. Já em crianças de 2 a 12 anos de idade, o uso de DEET é permitido desde que a sua concentração não seja superior a 10%, restrita a apenas três aplicações diárias, evitando-se o uso prolongado.

Os produtos repelentes de insetos devem ser aplicados nas áreas expostas do corpo. O produto só deve ser aplicado nas roupas se houver indicação expressa na arte da rotulagem.

Repelentes para o ambiente

Os produtos mais utilizados para uso no ambiente são inseticidas e repelentes.  Os inseticidas são indicados para matar os mosquitos adultos. Encontrados principalmente em spray e aerossol, eles possuem substâncias ativas que matam os mosquitos, além de solubilizantes e conservantes.

Já os repelentes, por sua vez, apenas afastam os mosquitos do ambiente. Eles são comercializados na forma de espirais, líquidos e pastilhas utilizadas, por exemplo, em aparelhos elétricos.

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe