Coronavac: Anvisa autoriza retomada de testes

Coronavac: Anvisa autoriza retomada de testes

Com repercurção internacional sobre a pausa nos testes da vacina Coronavac; a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou que a retomada dos testes já estão autorizados no Brasil. Dessa forma, o Butantan; responsável pela aplicação das doses no país; declarou retomada imediata dos estudos. 

De acordo com a agência; a suspensão aconteceu por causa da morte de um dos voluntários. Segundo nota da Anvisa; o “evento adverso grave” que levou à suspensão ainda está sendo investigado. Contudo; o órgão informou que “não está divulgando a natureza” do ocorrido em respeito à privacidade e integridade dos voluntários de pesquisa”.

Pedido do STF

Além disso, após pedido do ministro Ricardo Lewandowski ; para que a Anvisa apresentasse o Supremo Tribunal Federal informações o sobre estagio e andamentos das vacinas em testes em 48 horas. O pedido teve conclusão na tarde desta quarta-feira (11).

Na terça-feira (10);  o ministro estipulou o prazo da agência prestar as informações. De acordo com o ofício, a Anvisa disse que as quatro vacinas que receberam a autorização para serem desenvolvidas no país estão na fase clínica. Estão sendo testadas as vacinas do laboratório AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford; bem como a Coronavac, e dos laboratórios Pfizer e Janssen (Johnson & Johnson).

De acordo com nota divulgada pela agência:

“Trata-se de informações que demonstram que as medidas em curso adotadas pela Anvisa acerca do desenvolvimento de todas as vacinas em estudo no país seguem rigorosamente o rito técnico e científico previsto em protocolos internacionais e no regulamento em vigor na Agência, com observância da isonomia, da imparcialidade e especialmente dos preceitos de confidencialidade, que são princípios e valores fundamentais seguidos pela instituição no seu compromisso com a população brasileira de atestar a qualidade dos dados dos estudos clínicos e a segurança dos voluntários”.

 

Veja também: O impasse com a vacina Coronavac

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *