Como diminuir o desperdício dos alimentos com o aproveitamento integral dos produtos?

Como diminuir o desperdício dos alimentos com o aproveitamento integral dos produtos?

Rosália Ferreira Machado Galvão. Pedagoga e Gastrônoma

 

Escolhi falar um pouco de um fruto muito apreciado na nossa cultura alimentar, que é a abóbora. Nativa das Américas, já fazia parte da alimentação dos povos indígenas quando os primeiros navegadores portugueses desembarcaram em terras brasileiras, há mais cinco séculos. A abóbora é um fruto rico em vitamina A e também fornecem vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo. Ela é consumida tanto em preparações doces, como em salgadas. Podemos aproveitar todas as partes do fruto que normalmente são descartadas, tais como as sementes, os fiapos e a casca.  As sementes de abóbora podem ser torradas e consumidas, e são tidas como suplemento proteico, pois podem conter até 50% de óleo e 35% de proteína. Os fiapos da abóbora podem ser usados para enriquecer sucos ou usadas em caldos ou tortas de vegetais. E as cascas, muitas vezes desprezadas, são ricas em proteínas, fibras e potássio, além de ser muito saborosas. Podem ser usadas na preparação de croquetes, omeletes, sopas, sucos, etc.

 

Agora vou passar para vocês uma sugestão do uso da casca de abóbora para fazer um arroz enriquecido.

Você vai precisar dos seguintes ingredientes:

1 xícara de arroz

1 xícara de casca de abóbora picada

1 dente de alho amassado

30 gramas de cebola picada

2 colheres de sopa de azeite ou óleo

1 pitada de noz moscada ralada

Sal a gosto

2 xícaras de água quente

Para preparar do arroz: primeiro refogue o alho no azeite ou óleo, acrescente a cebola e deixe mais um pouco, mexendo sempre. Adicione o arroz, a noz moscada, o sal e  as cascas de abóbora e deixe refogar mais um pouco. Acrescente a água fervendo e deixe cozinhar.

Bom apetite!                           

Agradeço a atenção de todos e até o próximo programa.

 

 

 

 

 

O assunto foi tema do quadro “Meio Ambiente e Saúde”, veiculado às Quartas-feiras pelo programa Saúde no ar, com transmissão pelas Rádios Excelsior AM 840  e  Web Saúde no ar. Ouça o comentário de Rosália Ferreira.

 

 

 

 

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *