Cientistas rejuvenescem pele de mulher em 30 anos, diz estudo

Cientistas rejuvenescem pele de mulher em 30 anos, diz estudo

Uma pesquisa publicada na revista científica eLife, no dia 08 de abril,  por cientistas britânicos, alemães e portugueses do Instituto Babraham, de epigenética, em Cambridge, no Reino Unido, descreve a experiencia feita com sucesso do rejuvenescer em 30 anos as células da pele de uma mulher de 53. Os pesquisadores acreditam que, com a mesma técnica, podem reproduzir os resultados com outros tecidos do corpo.

A tecnica de rejuvenecimento pode prevenir e tratar doenças relacionadas à idade, como problemas cardíacos e neurológicos.

Ela tem base na mesma técnica de reprogramação celular usada para criar nos anos 90 a ovelha clonada Dolly, no Instituto Roslin, também no Reino Unido.

“Conseguiremos identificar os genes específicos que rejuvenescem sem ter de reprogramar a célula”, diz Wolf Reik, principal autor do estudo.

Os cientistas do Instituto Babraham criaram  um novo método. Nele, os fibroblastos ficaram  expostos aos fatores. Assim perderam os marcadores do envelhecimento, mas mantiveram as funções das células da pele, como a produção de colágeno.

Uma das ferramentas para reparar ou substituir as células danificadas com o avanço da idade é a capacidade de transformar células-tronco em células específicas e vice-versa.

Em 2007, após o aprendizado com a clonagem de Dolly, o cientista Shinya Yamanaka transformou células normais em células-tronco, capazes de se tornar qualquer tipo de célula em bem menos tempo. O processo levou 50 dias  e usou moléculas batizadas de fatores de Yamanaka.

Na experiencia atual foi de apenas 13 dias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.