Campanha nacional de combate ao câncer de pele chega à Bahia

Campanha nacional de combate ao câncer de pele chega à Bahia

Mais uma campanha começa neste mês de novembro contra ao combate de doenças. Dessa vez, que vai mobiliza todo o Brasil é a Campanha Nacional de Combate ao Câncer de Pele. Em sua 15ª edição, a mobilização acontece sempre no ultimo sábado do mês de novembro – ocasião eleita pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. O objetivo é combater o preconceito associado à doença e melhorar a qualidade de vida dos pacientes, por meio do esclarecimento da população.

Este ano, as ações acontecem no dia 29 de novembro e conta com cerca de 4 mil médicos voluntários que farão atendimento, análise e diagnóstico em 136 postos distribuídos pelo país. As ações serão realizadas em hospitais públicos credenciados, postos de saúde e em tendas montadas em áreas de grande circulação. Ao longo da campanha, mais de 360 mil pessoas já foram atendidas.

Na Bahia, a Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional (BA), organizou um grande esquema para atender a população. Cinco cidades já estão confirmadas para participar das ações do Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele. Além de Salvador, Alagoinhas, Feira de Santana, Vitória da Conquista e Ilhéus terão ações específicas. Cerca de 200 profissionais envolvidos, entre médicos e auxiliares, também estão confirmados para realizar as ações.De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional (BA), a expectativa é que o número de atendimentos seja 40% maior do que no ano passado. 

 

Atendimento – Em todo o estado, os atendimentos acontecerão das 9h às 13h, no dia 29 de novembro. Na capital, a iniciativa acontece no CICAN (Centro Estadual de Oncologia) e no Hospital Aristides Maltez. Em Alagoinhas, no SEMEL (Serviço Médico Especializado), Feira de Santana na Secretaria Municipal de Saúde, em Ilhéus na Clínica AMO (Assistência Multidisciplinar em Oncologia), que fica na Avenida Soares Lopes e em Vitória da Conquista no Centro Educacional Thompson.

Estatísticas – O câncer de pele não-melanoma é o tipo mais frequente no Brasil e corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no país, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer). De acordo com o órgão, 2014 deve terminar com mais de 180 mil novos casos. Se for diagnosticado precocemente, apresenta altos percentuais de cura.

Existem três tipos de câncer de pele: o Carcinoma basocelular (CBC), Carcinoma espinocelular (CEC) e o Melanoma. O CBC é o mais prevalente dentre todos os tipos de câncer. Surge nas células que se encontram na camada mais profunda da epiderme (a camada superior da pele), tem baixa letalidade e pode ser curado em caso de detecção precoce. Eles aparecem com mais frequência em regiões mais expostas ao sol, como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo, ombros e costas.

Já o CEC é o segundo mais prevalente: manifesta-se nas células escamosas, que constituem a maior parte das camadas superiores da pele. Pode se desenvolver em todas as partes do corpo, embora seja mais comum nas áreas expostas ao sol, como orelhas, rosto, couro cabeludo, pescoço etc. É duas vezes mais frequente em homens do que em mulheres. Assim como outros tipos de câncer da pele, a exposição excessiva ao sol é a principal causa do CEC, mas não a única.

Finalmente o Melanoma. Trata-se do tipo menos frequente dentre todos os cânceres da pele. Tem o pior prognóstico e o mais alto índice de mortalidade. Embora o diagnóstico de melanoma normalmente traga medo e apreensão aos pacientes, as chances de cura são de mais de 90%, quando há detecção precoce da doença. O melanoma, em geral, tem a aparência de uma pinta ou de um sinal na pele, em tons acastanhados ou enegrecidos. Porém, quando se trata de melanoma, a "pinta" ou o "sinal" em geral mudam de cor, de formato ou de tamanho, e podem causar sangramento. Por isso, é importante observar a própria pele constantemente, e procurar imediatamente um dermatologista caso detecte qualquer lesão suspeita.

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *