Brasil volta a aceitar cubanos do Mais Médicos, mas faz exigências

Brasil volta a aceitar cubanos do Mais Médicos, mas faz exigências

Um novo edital lançado pelo Ministério da Saúde, o País, volta a  permitir  a contratação de médicos cubanos no programa Médicos pelo Brasil desde que esses sejam naturalizados brasileiros ou estejam com pedidos de refúgio.

O edital, porém, não deve agradar Cuba, que mantém distanciamento do governo Bolsonaro. As exigências servem para atender os cubanos que já estão no Brasil; Cuba não enviará novos profissionais.

“O programa Médicos pelo Brasil também vai permitir o retorno dos médicos cubanos que poderão atuar no Mais Médicos por até dois anos, desde que atendam aos seguintes requisitos: estar no exercício de suas atividades no Programa Mais Médicos no dia 13 de novembro de 2018, quando o acordo de cooperação foi rescindido pelo governo cubano; e ter permanecido no Brasil até a data da publicação da Medida Provisória nº 890, que criou o Médicos pelo Brasil, na condição de naturalizado, residente ou com pedido de refúgio”, diz o edital.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *