Autoexame dos testículos

Autoexame dos testículos

autoexame

OI autoexame  pode ser a via mais simples, rápida e fácil para que os homens se defendam do câncer de testículos.

O  problema  correspondem a apenas 5% do total de casos de câncer entre os homens, mas dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram centenas de mortes anuais.

A boa notícia é que esse tipo de câncer é facilmente curado quando detectado precocemente, principalmente quando realizado o autoexame que é muito importante, pois é a melhor forma de prevenção da doença.  Especialistas no assunto advertem: quem reparar qualquer nódulo no testículo ou anormalidade, deve procurar imediatamente o médico.

 O sintoma mais comum é o aparecimento de um nódulo duro, geralmente indolor, que tem o tamanho aproximado ao de uma ervilha. Mas é preciso ficar atento a outras alterações, como aumento ou diminuição no tamanho dos testículos, nódulos ou endurecimentos, dor imprecisa na parte baixa do abdômen, sangue na urina e aumento ou sensibilidade dos mamilos. Em qualquer desses casos, é importante realizar uma consulta com um urologista.

O autoexame nos testículos deve ser feito todo mês, logo depois de um banho quente, porque o calor relaxa o saco escrotal e facilita a observação de quaisquer anormalidades de tamanho, sensibilidade ou densidade.

Como fazer?

De pé, verifique a existência de alterações em alto relevo na pele do escroto. Examine cada testículo com as duas mãos,posicione o testículo entre os dedos indicador, médio e o polegar e o revolva entre os dedos – você não deve sentir dor ao realizar o exame;

Ache o epidídimo – canal localizado atrás do testículo que coleta e carrega o esperma. Se você se familiarizar com essa estrutura, não confundirá o epidídimo com uma massa suspeita;

Não se assuste se um dos testículos parecer ligeiramente maior que o outro, isto é normal;

O que procurar?

Alteração do tamanho dos testículos;

Sensação de peso no escroto;

Dor imprecisa na parte inferior do abdômen ou na virilha;

Derrame escrotal, caracterizado por líquido no escroto;

Dor ou desconforto no testículo ou escroto.

Os tumores malignos são localizados com mais frequência lateralmente aos testículos, mas também podem ser encontrados na porção ventral (parte de baixo dos testículos).

Foto: Internet

Fonte: INCA/Diário da Saúde

Redação Saúde no ar  

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *