Amazônia: desmatamento atinge a menor taxa em 6 anos

Dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), revela que o índice de desmatamento na Amazônia Legal (área que corresponde a 59% do território brasileiro e engloba a área de nove estados) no primeiro bimestre de 2024 foi o menor nos últimos seis anos.

De acordo com o relatório, neste bimestre foram derrubados 196 km², uma área correspondente ao tamanho da cidade de Salvador. Contudo, representa a menor taxa em seis anos. Em comparação, no mesmo período de 2023 foram derrubados 523 km² de floresta no bioma, área que equivale ao tamanho de Brasília.

Ainda assim, não torna os índices de desmatamento menores do que os registrados na última década,. Ultrapassando os níveis registrados nos mesmos meses entre 2008 e 2017, com exceção de 2015. Durante esse período, a derrubada de florestas permaneceu abaixo de 150 km² em todos os anos, conforme o Imazon.

“Esses dados mostram que ainda temos um grande desafio pela frente. Atingir a meta de desmatamento zero prometida para 2030 é extremamente necessário para combater as mudanças climáticas. Para isso, uma das prioridades do governo deve ser agilizar os processos em andamento de demarcação de terras indígenas e quilombolas e de criação de unidades de conservação, pois são esses os territórios que historicamente apresentam menor desmatamento na Amazônia”, avaliou Larrisa Amorim, pesquisadora do Imazon.

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe