Uso irregular de agrotóxicos aparece em 23% das amostras de alimentos

Uso irregular de agrotóxicos aparece em 23%  das amostras de alimentos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, divulgou uma análise feita em alimentos para saber a quantidade de agrotóxicos.  Foram encontrados agrotóxicos acima do limite em 23% das amostras verificadas de diferentes tipos de alimentos.

Foram analisadas  4.616 amostras de alimentos no período entre agosto de 2017 e junho de 2018.  Entre os produtos pesquisados estavam:  arroz; frutas, como uva, goiaba e laranja; hortaliças, como alface; além de outros, como alho e batata-doce.

Do total das amostras pesquisadas, 17% tinham uso de agrotóxicos não permitidos para a cultura, 2,3% tinham resíduos acima do limite permitido e 0,5% agrotóxicos não permitidos para uso no Brasil. Em 2,9%, havia mais de um desses problemas.

Ainda de acordo com a agência, além das 23% que tinham “inconformidades”, outras 49% não apresentaram resíduos e 28% estavam no limite.

“O uso de agrotóxicos não permitidos para a cultura normalmente é algo que ocorre com pequenas culturas. O pequeno agricultor muitas vezes não tem opções para uso. É uma irregularidade, mas também uma discussão que ocorre no mundo”, diz Bruno Rios, diretor-adjunto da 3ª diretoria.

Segundo a Anvisa, 91% destes casos eram ligados ao agrotóxico carbofurano, que foi retirado do mercado em 2018, após reavaliação dos riscos à saúde.

Neste ano, o país tem registrado um aumento no registro de agrotóxicos, medida que tem ganhado impulso na gestão de Jair Bolsonaro (PSL). O aval é dado pelo Mapa (Ministério da Agricultura), com avaliações também da Anvisa e Ibama. O ministério tem atribuído o aumento a medidas adotadas pelos órgãos para reduzir filas de análise.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *