SUS poderá fazer cirurgia de pessoas que nascem com o sexo feminino e assumem identidade masculina

Ministério da Saúde (MS)  aprovou os procedimentos de vaginectomia e metoidioplastia para quem nasceu com o sexo feminino mas se identifica com o gênero masculino.

A autorização foi feita para  o Sistema Único de Saúde (SUS) realizar a cirurgia e tratamento de “redesignação sexual” para homens transexuais — que nasceram biologicamente mulheres, mas se identificam com o gênero masculino

De acordo com a portaria nº 1.370 publicada no Diário Oficial nesta segunda-feira (24), esse tratamento foi incluído na tabela de procedimentos, medicamentos, órteses, próteses e materiais especiais.

Segundo a nova portaria, o paciente deve ter idade de 21 a 75 anos. Será necessário que o paciente entre com uma  ação judicial pedindo a mudança de sexo.

A vaginectomia é um procedimento cirúrgico que remove toda a vagina ou parte dela. Já a metoidioplastia é um procedimento que inclui tratamento hormonal para fazer com que o clitóris se aproxime ao tamanho e à forma de um pênis.

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.