Soluções tecnológicas que auxiliam as altas demandas de hospitais

Soluções tecnológicas que auxiliam as altas demandas de hospitais

Os avanços da Medicina andam lado a lado com o desenvolvimento tecnológico e científico da sociedade e, mais recentemente, a tecnologia tem feito diferença não apenas em tratamentos, mas também na gestão hospitalar.

As soluções tecnológicas já apresentavam um aprimoramento significativo nas últimas décadas, mas a pandemia da Covid-19 e a demanda por isolamento social intensificaram as aplicações na área da saúde.

Como a tecnologia tem transformado a área da saúde?

A área da saúde sempre teve uma demanda de registros médicos de pacientes, documentos que devem ser guardados por décadas em sigilo.

Entretanto, a pandemia promoveu um salto significativo nos atendimentos hospitalares, o que resultou na necessidade de um sistema mais dinâmico, prático e seguro de gestão de dados, incluindo fluxo informacional e armazenamento.

Nesse contexto, já começavam a ser usadas soluções tecnológicas como a computação em nuvem, para dar mobilidade e escalabilidade às instituições de saúde, e Internet of Things – internet das coisas – para conectar pessoas e objetos.

Outra tecnologia promissora é a Inteligência Artificial (IA) tanto na perspectiva do atendimento ao paciente, como com análises radiológicas inteligentes, como no setor administrativo, com softwares de gestão que auxiliam na administração, como o monitoramento automatizado de estoque e previsibilidade da demanda.

A ideia central por trás do uso das soluções tecnológicas na saúde é ampliar a capacidade de atendimento das instituições enquanto garante uma assistência de excelência aos pacientes.

A tecnologia também é aliada em etapas relacionadas ao diagnóstico e tratamento, como por meio da telerradiologia, cirurgias robóticas a distância, ressonância magnética e radiologia digital.

Por fim, as novas soluções também contribuem nas tarefas gerenciais por meio da coleta e processamento de dados para garantir mais inteligência e assertividade nas decisões dos gestores.

Quais as aplicações da tecnologia na saúde?

Com o avanço tecnológico, diferentes soluções têm ganhado versões aplicáveis à área da saúde para alcançar diferentes objetivos relacionados à eficiência, redução de custos, escalabilidade de atendimento, ampliação do acesso e outros.

Conheça a seguir algumas ferramentas voltadas à área médica e os ganhos que promovem.

Sensores inteligentes

Os sensores inteligentes são baseados em tecnologias como a internet das coisas, inteligência artificial e automação, de forma que o hardware e software funcionem integradamente ao sistema.

Um exemplo são as câmeras inteligentes de rastreamento de temperatura que permitem mapear indivíduos febris mesmo em locais de alta movimentação, como estações, praças, terminais rodoviários e outros.

Uma vez que a febre é um dos sintomas da Covid-19 e outras infecções das vias respiratórias, os indivíduos mapeados podem ser abordados por agentes sanitários para realizar a testagem, o que contribui nas estratégias de controle da patologia.

Monitoramento assistencial remoto

Já em uso em outros países, a teleconsulta e o telemonitoramento foram regulamentados no Brasil no início da pandemia para auxiliar nos esforços da comunidade médica e sanitária.

Por meio do monitoramento assistencial remoto tornou-se possível acompanhar pacientes isoladas utilizando dispositivos conectados à internet.

A verificação do estado de saúde contribuía na indicação dos cuidados, como se e quando era necessário recorrer às instalações médicas.

Se o uso das soluções remotas foi importante no contexto urbano, teve ainda mais relevância para o acompanhamento de saúde de pacientes de difícil acesso geográfico, como comunidades indígenas, ribeirinhas, trabalhadores de plataformas marítimas e pessoas isoladas em navios e cruzeiros.

Os dispositivos são usados tanto para prestar suporte com médico à distância como para monitorar os pacientes.

Utilização de nuvem para armazenamento dos dados

Com o aumento do fluxo de dados da área da saúde, o armazenamento tornou-se um fator decisivo na boa gestão hospitalar e viabilidade de uma assistência eficiente e ágil.

Nesse sentido, a computação em nuvem é uma importante aliada por garantir vantagens como: flexibilidade, mobilidade, atualização em tempo real, escalabilidade das operações e segurança dos dados.

Um exemplo é o uso do prontuário eletrônico com sistema na nuvem. Usando o tablet a equipe médica consegue acompanhar a evolução do paciente, acessar laudos médicos rapidamente e anexá-los à ficha e atualizar informações para que fiquem disponíveis aos profissionais que acompanham o caso.

Acompanhamento de pacientes crônicos com IoT

Como visto, a internet das coisas (IoT) tem diversas aplicações na área da saúde e, entre elas, destaca-se o acompanhamento remoto de pacientes crônicos com o uso dos dispositivos vestíveis – wearables.

Um exemplo são os relógios inteligentes lançados pelas empresas Apple e Xiaomi que coletam as informações dos pacientes em tempo real, como batimentos cardíacos, pressão arterial e saturação sanguínea e podem enviar esses dados para o médico ou formar um histórico para ser consultado nos atendimentos periódicos.

De qualquer forma, esse tipo de monitoramento garante informações valiosas à equipe médica para definir a estratégia terapêutica e resulta em maior qualidade de vida para o paciente.

Softwares diversos

Atualmente, existem diversos softwares em uso na área médica para facilitar as operações, beneficiando pacientes, gestores e profissionais da saúde.

O software de gestão hospital talvez seja o mais conhecido, pois centraliza as operações dos diferentes departamentos em uma única interface, gerando ganhos logísticos, administrativos e financeiros significativos.

Mas além dele, existem ferramentas mais pontuais, como o Sistema de informação radiológica (RIS) para gestão integrada do departamento radiológico.

Na área de radiologia está disponível o software de voz para laudo, que aumenta a produtividade e eficiência de médicos radiologistas ao facilitar a emissão do laudo radiológico que pode ser ditado em vez de digitado, aumentando a produtividade.

Portanto, existem diferentes soluções tecnológicas aplicáveis à área da saúde que ajudam no atendimento às altas demandas de clínicas e hospitais, beneficiando atividades operacionais e administrativas.

 

 

 

Campanha Vidas Importam