Solanina existente no tomate pode prejudicar a saúde

Solanina existente no tomate pode prejudicar a saúde

Uma salada de tomate é nutritiva e faz bem, porém, está cheia de solanina, uma substância tóxica também presente no fruto, na batata inglesa, na berinjela e também no pimentão.

Essa substância se consumida em excesso por um longo prazo, pode causar efeitos adversos, como explica a nutricionista funcional Fernanda Lopes em uma publicação no Instagram.

“A solanina é um alcaloide tóxico que age como um mecanismo de defesa da planta contra predadores. Porém, para nós, o consumo excessivo de solanina pode causar efeitos adversos como diarreias, vômitos e problemas gastrointestinais. E dependendo do grau de intoxicação, pode haver perda de consciência, ansiedade, dificuldade de articular palavras, rigidez generalizada, espasmos nos dedos e, até mesmo, parada respiratória”, cita a nutricionista. É claro que isso acontece apenas em casos extremos.

A substância é especialmente prejudicial para pessoas sensíveis e com predisposição genética à inflamação do intestino ou das juntas.

O melhor jeito de consumir tomate
Mas, afinal, como consumir tomate de maneira mais segura? De acordo com Fernanda, não é necessário exclui-lo da dieta, já que há maneiras de reduzir a solanina presente. O cuidado começa na escolha do fruto.

1.Consuma tomates bem maduros. Quanto mais maduro, menos solanina. Evite consumir tomates verdes.
2. Adote algum processo de aquecimento/cocção para consumir o tomate. Isso ajuda a diminuir ainda mais a concentração de solanina.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *