Só o lockdown nacional poderá reduzir os casos de Covid no Brasil

Diferente de outros países, o Brasil não tem o apoio de seu presidente para tomar as medidas de prevenção contra a Covid – 19.  Não existe uma coordenação nacional e as ações  acontecem de forma isolada em cada estado.

Em diversos países, mesmo com a vacinação em estágio avançado em comparação ao Brasil, o lockdown  foi implantado, junto com a vacinação, e após os números caírem, o lockdown  continuou. sendo usado. No Brasil cada estado faz um toque de recolher por poucos dias e mesmo sem bons resultados, abre de novo e ficamos nesse abre e fecha interminável

Na Inglaterra, As novas infecções caíram 78% desde 4 de janeiro, quando o isolamento obrigatório foi anunciado.

Em Portugal também vê suas taxas de contágio em baixa após a pandemia sair do controle em janeiro.

O país chegou a se manter na liderança liderança mundial de novos casos e infecções por diversos dias mas, com o bloqueio, passou de 16.400 mil novos casos em 28 de janeiro para 642 casos ontem

O lockdown adotado em Portugal desde 22 de janeiro não tem previsão de término, mas já fornece respostas contundentes: o número de pacientes internados caiu 73% no período de um mês, entre fevereiro e março, de 6.775 para 1.827.

Israel em 27.01 teve 12.000 casos confirmados de infecção em um único dia, atualmente tem uma média diária de 3.200 novas infeções e durante toda pandemia o país teve, menos de 6.000 mortes, mas é o país mais avançado na vacinação.

Mais de 97% da mortes em Israel por Covid-19 dos últimos trinta dias foram de pessoas não vacinadas

A China epicentro da pandemia, também fez um lockdown rigoroso e atualmente o país vive em quase total normalidade.

Mesmo que o Brasil acelere a vacinação, como vai passar alguns meses para vacinar o mínimo necessário de 70% sem um rigoroso lockdown , o país passará muito tempo na liderança mundial de números de mortes.

A população brasileira  precisa entender que é melhor passar um período relativamente curto de um rigoroso isolamento, 30 dias por exemplo, do que fazer vários isolamentos parciais que não resolve o problema e prejudica ainda mais a economia, além de aumentar as mortes.

Jorge Roriz – www.jorgeroriz.com

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *